Por uma dessas ironias do futebol, o Santos não jogou bem e perdeu os 100% de aproveitamento no Brasileirão 2019, no estádio (Rei Pelé) que tem o nome em homenagem ao seu maior jogador de todos os tempos. O primeiro 0 x 0 do campeonato com o CSA, em Maceió, foi um castigo para o time que dominou quase o jogo inteiro, mas não teve competência para abrir a retranca de um adversário que praticamente só teve interesse em se defender para não sair derrotado.

NADA CRIATIVO – Depois de duas vitórias pelo mesmo placar (2 x 1), o Santos não foi criativo, como havia demonstrado na vitória da estreia sobre o Grêmio, quando já saiu para o intervalo com 2 x 0, em Porto Alegre, e no segundo tempo do jogo com o Fluminense, na Vila Belmiro, após o 0 x 0 do intervalo. Neste primeiro domingo (5) de maio, em Maceió, o Santos teve domínio, mas não teve criatividade. O primeiro empate sem gol do Brasileirão 2019 foi castigo à falta de competência da melhor equipe.

SEGUNDO EMPATE – Ainda sem vitória em três rodadas – goleado (4 x 0) na estreia pelo Ceará, em Fortaleza -, o Centro Sportivo Alagoano (CSA) obteve o segundo empate em casa com times paulistas, depois do 1 x 1 na segunda rodada com o Palmeiras. O técnico carioca Marcelo Cabo, que recolocou o time alagoano na Série A, tem encontrado dificuldade para montar um ataque mais forte, apoiando-se na marcação para somar pontos que possam evitar a volta do time à Série B em 2020.

CSA – Jordi, Apodi, Luciano Castan, Gerson e Carlinhos (Armero); Naldo (Victor Paraíba), Bruno Ramires (Dawhan), Madson e Mateus Savio; Didira e Cassiano. Os dois próximos jogos do time alagoano serão como visitante, com o Avaí e o Internacional. O CSA só voltará a jogar em Maceió, na sexta rodada, com o Goiás.

SANTOS – Vanderlei, Lucas Veríssimo (Jean Mota), Aguilar, Gustavo Henrique e Jorge; Victor Ferraz, Diego Pituca e Jean Lucas; Cueva (Soteldo), Eduardo Sasha (Derlis Gonzalez) e Rodrygo. O técnico argentino Jorge Sampaoli admitiu que o time foi muito precipitado nas finalizações e disse que espera a volta à normalidade no próximo jogo, domingo (12) com o Vasco, no Pacaembu. Depois, na quinta rodada, o Santos fará o clássico com o Palmeiras, no Allianz Parque.

EM JULGAMENTO – Sampaoli não retornou a Santos com a delegação após o 0 x 0 em Maceió, pernoitando no Rio para poder comparecer ao julgamento desta primeira segunda-feira (6) de maio, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Ele é passível de suspensão, por deixar várias vezes a área técnica e ofender o quarto árbitro com palavras grosseiras, de acordo com o relato na súmula do árbitro Rodolfo Toski Marques, da Federação Paranaense, em Vasco 2 x 1 Santos, pela Copa do Brasil, dia 24 de abril em São Januário.

Foto: Lance