Escolha uma Página

O VASCO VOLTOU A SER GOLEADO por 4 x 1, dessa vez pelo Santos, neste primeiro domingo (1) de outubro, na Vila Belmiro, 16 rodadas depois dos 4 x 1 do Flamengo, na 9ª rodada, na noite da 2ª feira, 5 de junho, no Maracanã. O técnico argentino Ramon Diaz sofreu a derrota mais contundente em 11 jogos, e o Santos efetivou Marcelo Fernandes, após as vitórias consecutivas (2 x 1 de virada no Bahia e 4 x 1 no Vasco), interino desde a demissão do uruguaio Diego Aguirre.

O JOGO FOI INTERROMPIDO aos 9 minutos do 2º tempo, quando o Santos vencia por 3 x 1, por um empurrão do meia Marlon Gomes no ponta venezuelano Soteldo, que pisou com os pés na bola e fez pose, o que foi interpretado como deboche pelos jogadores do Vasco. Após 10 minutos de confusão, o árbitro gaúcho Anderson Daronco expulsou o zagueiro chileno Medel, o meia Lucas Lima e o meia uruguaio Rodrigo Fernandez, que estava na reserva do Santos.

A PUNIÇÃO SE ESTENDEU com cartão amarelo ao atacante paraguaio Sebastian Ferreira, emprestado ao Vasco pelo Houston, ao goleiro João Paulo e ao ponta Soteldo, fora do clássico com o Palmeiras, domingo (8), na Arena Barueri. O jogo registrou 32 faltas (13 do Vasco, que teve 11 dos 16 escanteios a favor, mas não soube aproveitar). A primeira falta foi a do pênalti de Puma em Marcos Leonardo, que abriu o placar aos 15 minutos com chute forte e bem colocado.

UM MINUTOS DEPOIS de Lucas Lima perder chance clara do 2º gol, em falha bisonha do zagueiro Leo, o Vasco empatou aos 30, em contra-ataque muito rápido do próprio campo. Já na área, após grande arrancada, Gabriel Pec, deu um toque de canhota para o argentino Pablo Vegetti finalizar no canto direito. Foi um dos raros lances de lucidez do ataque do Vasco, que finalizou pouco na direção do gol, além de concluir mal nos chutes de meia distância.

O SANTOS APROVEITOU bem os nove minutos de acréscimos do 1º tempo e decidiu o jogo com dois gols em um minuto. O meia venezuelano Tomás Rincón, de 35 anos, com grande impulsão, marcou de cabeça o 2º gol aos 46, após o lateral Dodô desviar de cabeça o escanteio de Lucas Lima. Foi o 600º gol do Campeonato Brasileiro de 2023, e Marcos Leonardo fez o 3º aos 47, tornando-se vice-artilheiro com 11, só menos dois gols que o botafoguense Tiquinho Soares.

O VASCO NÃO TEVE FORÇA para reagir, após a paralisação de 10 minutos, e o Santos aproveitou para liquidar o jogo com o 4º gol de Soteldo, na pequena área, com chute forte cruzado no ângulo direito, aos 30 minutos. O Santos então saiu do rebaixamento pela primeira vez no returno, saindo do 17º para o 15º, com 27 pontos, e apenas a 7ª vitória, 6 empates, 12 derrotas e saldo negativo de 11 gols em 25 rodadas.

O VASCO DESCEU do 15º para o 16º com 26 pontos, sofrendo a 13ª derrota, 7ª como visitante, em que só ganhou 2 dos 14 jogos, e pode voltar ao rebaixamento no encerramento da 25ª rodada, se o Goiás, 17º com 26 pontos, ao menos empatar com o líder Botafogo, no Estádio Nilton Santos. O Vasco é o 5º com pior saldo negativo de gols (-11), com 27 marcados e 38 sofridos. O Vasco só havia perdido 1 dos últimos 8 jogos e tentava a 4ª vitória consecutiva.

EMBORA OS DOIS próximos jogos sejam em São Januário, sábado (7) com o São Paulo e 4ª feira (18) com o Fortaleza, na sequência o Vasco terá o clássico da 28ª rodada com o Flamengo, domingo (21), com a torcida reduzida porque o mando de campo é do Flamengo. Os demais jogos como visitante serão com Goiás, Cuiabá, Cruzeiro, Athletico Paranaense e Grêmio, e depois de São Paulo e Fortaleza, os restantes como mandante com Internacional, Botafogo, América Mineiro, Corinthians e, na última rodada, Bragantino.

O TIME GOLEADO pelo Santos: Leo Jardim, Puma (Maicon), Medel (c), Leo e Piton; Zé Gabriel (Sebastian Ferreira), Praxedes (Payet) e Paulinho; Gabriel Pec (Alex Teixeira), Pablo Vegetti e Marlon Gomes (Jair). Técnico – Ramon Diaz.

O TIME DOS 4 x 1 no Vasco: João Paulo, Joaquim, João Basso e Dodô (Messias); Tomás Rincón (Camacho), Lucas Braga, Jean Lucas (Nonato) e Lucas Lima; Kevyson, Marcos Leonardo (Julio Furch) e Soteldo (Dodi). Logo após o jogo, o Santos anunciou a efetivação de Marcelo Fernandes, santista de 52 anos, ex-zagueiro, que substituiu Enderson Moreira na reta final do título paulista de 2015.

FLUMINENSE AJUDADO PELO LANTERNA

DEPOIS DE OITO DERROTAS em dois meses, o Coritiba venceu o clássico paranaense com o Athletico por 2 x 0, neste domingo (1), no estádio Couto Pereira, no Alto da Glória, e ajudou o Fluminense, que cairia para o 7º lugar, em caso de vitória do Athletico, mas ficou em 6º, após a derrota para o Cuiabá por 3 x 0, em que se apresentou com time reserva. Os gols foram no 1º tempo: Vitor Luis, de falta, e do argelino Slimani, de cabeça, mas o Coritiba segue em último.

O ATHLETICO PARANAENSE, com 40 pontos, perdeu a chance de subir duas posições e terminar a rodada em 6º, ultrapassando Fluminense (41) e Atlético Mineiro (40).

NO CLÁSSICO MINEIRO, Cruzeiro e América empataram em um gol, ambos no 1º tempo, com o zagueiro paulistano Luciano Castan fazendo 1 x 0, de cabeça, aos 20, e o meia argentino Martin Benitez, aos 27, marcando o gol do América, penúltimo com 18 pontos e só 4 vitórias em 25 rodadas. O Cruzeiro se manteve em 12º com 30 pontos e 7 vitórias.

Fotos: Lance! e O Progresso