Mesmo fazendo 2 x 0 em quinze minutos, o Santos teve dificuldade para ganhar (2 x 1) do Avaí, último colocado, que ainda no primeiro tempo marcou seu gol. Eduardo Sasha fez 1 x 0 aos 8, igualando-se a Wellington Paulista, do Fortaleza, como terceiro artilheiro com 12, e Marinho marcou o segundo aos 23, de fora da área, como também foi o gol de João Paulo, do Avaí, aos 34.

VAGA CERTA – Com 61 pontos após a décima oitava vitória, o Santos manteve o terceiro lugar e está com a vaga direta quase garantida na Libertadores 2020, ano em que não sabe se continuará com o técnico argentino Jorge Sampaoli, que se revela preocupado com a falta de planejamento e pode não renovar o contrato.

SANTOS – Everson, Pará, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Diego Pituca, Derlis Gonzalez, Carlos Sanchez e Felipe Jonatan (Alisson); Marinho, Eduardo Sasha e Soteldo (Luiz Felipe). O próximo jogo é com o Goiás, sábado (9), no estádio Serra Dourada.

EXPULSÕES – O árbitro Marcelo de Lima Henrique, da Federação do Rio de Janeiro, teve boa atuação e advertiu cinco do Avaí com cartão amarelo: Luanderson, Richard Franco, Igor Fernandes, Gegê e Leo, que aos 38 do segundo tempo foi expulso. Os advertidos do Santos foram Luiz Felipe e Gustavo Henrique, expulso aos 17 do segundo tempo. 

REBAIXADO – Com apenas três vitórias, o Avaí FC sofreu a vigésima derrota em 31 rodadas – o que mais perdeu no Brasileirão 2019 -, e em 2020 voltará à Série B. Os jogos restantes serão para cumprir tabela e o próximo, com o Botafogo, segunda (11), com previsão de novo recorde negativo de renda e público no estádio Nilton Santos.

Foto: Ivan Storti/Santos FC