O Santos venceu o Ceará por 1 x 0, gol do lateral-esquerdo Felipe Jonatan, cearense de 22 anos, aos 8 minutos do primeiro tempo do jogo com recorde de 13 cartões, na noite de ontem (5), na Arena Castelão, em Fortaleza: 7 amarelos e 6 vermelhos, os dois últimos aplicados depois do fim do jogo. O Ceará vinha de três vitórias consecutivas e sofreu a segunda derrota em casa; o Santos não vencia há três jogos e ganhou a segunda como visitante, repetindo 1 x 0 sobre o Sport, em Recife.

GOL CRUZADO – A jogada do gol que decidiu o jogo foi do ponta Marinho, alagoano de 30 anos, que fez cruzamento rasteiro, sob medida, para Felipe Jonatan completar, também com chute cruzado no canto, logo aos 8 minutos. Natural de Fortaleza, o lateral não comemorou, em respeito ao Ceará, clube que o formou, e de onde saiu por R$6 milhões, valor da multa que o Santos pagou no dia em que completou 19 anos (15/2/2019). Foi seu quarto gol em 56 jogos pelo Santos e o segundo em 23 jogos em 2020.

SUBIU QUATRO – Com 11 pontos em 8 jogos – 3 vitórias, 3 derrotas, 2 empates, sem saldo de gol (9 a 9) -, o Santos subiu quatro posições, está em sétimo e só termina a rodada em oitavo, se o Palmeiras, com 10, vencer o Bragantino ou o Bahia, com 8, vencer o Internacional. O Ceará, oitavo com 10 pontos em 8 jogos – 3 vitórias, 4 derrotas, 1 empate, saldo negativo de dois gols (8 a 10) -, também só cai uma posição, se Palmeiras ou Bahia vencer neste domingo (6).

AS EXPULSÕES – O jogo transcorria tranquilo até os 37 do segundo tempo, quando Samuel Xavier fez falta emMarinho, e enquanto reclamava, aos berros, da marcação, foi empurrado por Luan Peres, e o árbitro expulsou os dois. Aos 45, Bruno Pacheco após o segundo amarelo, por falta em Marinho, e Alison, aos 47, foi expulso por uma cotovelada em Bergson. Após o jogo, o atacante Leandro Carvalho e o técnico Guto Ferreira, ambos do Ceará, ofenderam o árbitro e foram expulsos.

CEARÁ – Fernando Prass, Samuel Xavier, Tiago, Luis Otávio e Bruno Pacheco; Charles (Bergson), Fabinho (Lima), Fernando Sobral e Vinícius; Cleber (Rafael Sobis) e Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves). O próximo jogo será quinta (10) com o líder Internacional, na Arena Beira Rio, em Porto Alegre. Domingo (13), o Ceará volta à Arena Castelão para o jogo com o Flamengo.

SANTOS – João Paulo, Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Arthur Gomes (Jobson); Marinho (Madson), Kaio Jorge (Carlos Sanchez) e Lucas Braga (Alex). O técnico Cuca vai escalar a zaga reserva no próximo jogo, quarta (9), com o Atlético Mineiro, porque Lucas Veríssimo e Luan Peres cumprirão suspensão automática, só podendo voltar  no  próximo domingo (13), com o São Paulo, no segundo jogo consecutivo na Vila Belmiro.

ARBITRAGEM confusa de Wagner Reway, de 39 anos, que inverteu muitas faltas e foi tolerante com faltas mais duras, até perder o controle do jogo e ter que aplicar quatro cartões amarelos em jogadores do Santos – Lucas Veríssimo, Felipe Jonatan, Kaio Jorge e Lucas Braga – e três cartões amarelos em jogadores do Ceará – Luis Otávio, Bruno Pacheco e Leandro Carvalho -, além dos seis cartões vermelhos. Nascido em Cascavel, Oeste do Paraná, Wagner Reway foi criado em Cuiabá, tornou-se árbitro pela Federação Mato-grossense e atualmente é da Federação Paraibana. É da CBF desde 2009.

Fotos: UOL, O Povo, Samuel Andrade e CBF