O SANTOS VENCEU O FLUMINENSE POR 2 x 0, GOLS DO LATERAL MADSON E DO ATACANTE DIEGO TARDELLI, em jogo atrasado da vigésima terceira rodada, na noite chuvosa de ontem (27), na Vila Belmiro. Com 32 pontos, o Santos saiu do rebaixamento e subiu para o décimo sexto lugar com a sétima vitória, sexta em casa, todas por 2 x 0. O Fluminense sofreu a nona derrota, sexta em 15 jogos como visitante, quinta sem fazer gol, e se manteve em oitavo lugar com 39. 

DOIS NOMES – Bem melhor, principalmente no primeiro tempo, o Santos teve em destaque o lateral Madson, baiano de 29 anos, bicampeão carioca 2015-16 no Vasco, que marcou de cabeça o primeiro gol aos 33. Aos 17 do segundo tempo, ele fez cruzamento rasteiro, sob medida, para o atacante Diego Tardelli, paulista de 36 anos, marcar de carrinho o primeiro gol em oito jogos pelo Santos, seu sexto time brasileiro, com 630 gols em 228 jogos na carreira.

DOIS EM OITO – Foi apenas a segunda vitória do Santos nos últimos oito jogos na Vila Belmiro, onde completou 7 jogos sem perder para o Fluminense desde 2014 (5 vitórias, 2 empates). O Santos não marcava dois gols em um jogo desde que Madson e Gabriel Pirani fizeram os do empate (2 x 2) com o Internacional, dia 22 de agosto, pela décima sétima rodada, na Vila Belmiro. O atacante Marinho completou 10 jogos sem fazer gol, mas saiu aplaudido ao ser substituído.

CHANCE PERDIDA – O Fluminense perdeu a chance da terceira vitória consecutiva, após 1 x 0 no Athletico Paranaense e 3 x 1 no Flamengo, que o faria subir do oitavo ao sexto lugar, ultrapassando Corinthians e Internacional. No jogo com o Ceará, domingo (31), em Fortaleza, o Fluminense não terá o volante Nonato e o atacante John Kennedy, seus únicos advertidos com cartão amarelo na derrota para o Santos.

CONTA NÃO FECHOU – O Santos anunciou antes do jogo que havia vendido os 8.014 ingressos, mas quase no final do jogo informou que a renda foi de R$137.110,00, e o público pagante de 6.885. Mais aliviado, o técnico paulistano Fabio Carille, de 48 anos, que chegou a colocar o cargo à disposição, três dias antes, antecipou que manter o esquema com três zagueiros, sábado (30), em Curitiba, onde não contará com Madson e Marinho, suspensos pelo terceiro cartão.

MARCOS FELIPE, Samuel Xavier, David Braz, Luccas Claro e Marlon; André (Nonato), Yago (Martinelli) e John Arias (Abel Hernandez); Caio Paulista (Lucca), John Kennedy e Luis Henrique (Gustavo Apis) – o Fluminense do técnico Marcão,  oitavo com 39 pontos – 10 vitórias, 9 empates, 9 derrotas -, saldo negativo de 2 gols (28 a 30). O Fluminense só venceu quatro dos 15 jogos como visitante: 2 x 1 no Sport e na Chapecoense, e 1 x 0 no Flamengo, na Arena Corinthians, e no Athletico Paranaense.

BAHIA 1 x 1 CEARÁ – Em outro jogo adiado da rodada 23, sexta sem 0 x 0, Bahia e Ceará empataram (1 x 1), no maior clássico do Nordeste, na noite de ontem (27), na Arena Fonte Nova, em Salvador. Gil fez o gol do Bahia aos 13 do segundo tempo, isolando-se como artilheiro do Brasileiro 2021 com 12 gols, e o colombiano Stiven Mendoza empatou aos 38. O Ceará é décimo quarto com 33 pontos e 6 vitórias; o Bahia, décimo quinto com 32 pontos e 8 vitórias.

Foto: Divulgação Santos