Escolha uma Página

INAUGURADO NA 5ª FEIRA, 21 de abril de 1927, após 10 meses e 15 dias de construção com recursos próprios, o estádio de São Januário, legítimo orgulho dos vascaínos, completa 97 anos hoje, 21 de abril de 2024. O primeiro gol foi do ponta-esquerda Evangelista, do Santos, que venceu por 5 x 3 o amistoso com Vasco.

A HONRA DO PONTAPÉ INICIAL foi concedida a Oscar Costa, 7º presidente da CBD – 1924 a 1927 -, hoje CBF, a quem o árbitro Carlos Martins da Rocha, 4º presidente do Botafogo de Futebol e Regatas – 1948 a 1951 -, entregou a bola, que era de couro, costurada à mão e com bico de encher por uma pequena bomba.

AO LADO DE RAUL CAMPOS, 23º presidente do Vasco, a figura principal na tribuna de honra era Washington Luis, fluminense de Macaé, 13º presidente da República, ovacionado na chegada e na saída pelos 50 mil vascaínos, na belíssima festa de inauguração, com ampla cobertura do Correio da Manhã e do Jornal do Brasil.

SÃO JANUÁRIO, durante três anos, foi o maior estádio da América do Sul, até 1930, quando o Uruguai inaugurou o Centenário para a primeira Copa do Mundo. E só deixou de ser o maior estádio do Brasil, em 1940, com a inauguração do Pacaembu, e em 1950, com a do Maracanã, para a 4ª Copa do Mundo.

AINDA HOJE O MAIOR de clubes do Rio de Janeiro, São Januário foi também cenário dos mais importantes eventos políticos, como os discursos do senador Luis Carlos Prestes, líder comunista, nome expressivo do século XX, e de Getúlio Vargas, 14º presidente da República, que fez da tribuna dois anúncios históricos.

NA 4ª FEIRA, 1 DE MAIO DE 1940, Getulio Dornelles Vargas, gaúcho de São Borja, anunciou da tribuna de honra do estádio de São Januário, no Dia do Trabalho, a criação do salário mínimo, e um ano depois, na 5ª feira, 1 de maio de 1941, a instalação da Justiça do Trabalho no Brasil.

SÃO JANUÁRIO FOI CENÁRIO também dos maiores eventos culturais, tais como os concertos regidos pelo brilhante maestro carioca Heitor Villa-Lobos, o mais importante da música clássica e o compositor sul-americano mais aplaudido de todos os tempos, por obras notáveis, como As Bachianas, sua mais importante.

É UM REGISTRO SIMPLES que fazemos, com o meu texto e com a seleção de fotos e publicação de Marcelo Santos, parceiro desde que iniciamos o trabalho nas redes sociais, em fevereiro de 2010. Admiramos e respeitamos o Club de Regatas Vasco da Gama, pela grandeza de sua belíssima história de autêntico Gigante, desde o domingo 21 de agosto de 1898.

Foto: NetVasco