Escolha uma Página

O São Paulo manteve a liderança, a invencibilidade como mandante e ampliou a vantagem para sete pontos, ao devolver ao Atlético os 3 x 0 do turno, no Mineirão, com exibição e vitória convincentes, na noite chuvosa de ontem (16), no Morumbi. Com 53 pontos em 26 jogos, o São Paulo tem mais vitórias (15), menos derrotas (3), ataque mais positivo (45), defesa menos vazada (22). O São Paulo tem 53 pontos, e o Atlético, com 46, pode perder a vice-liderança, se o Flamengo, com 45, ganhar do Bahia.

BOM JOGO – São Paulo e Atlético fizeram bom jogo no Morumbi, onde o São Paulo foi superior como mandante e já saiu para o intervalo com 1 x 0, gol do meia-atacante Igor Gomes, com chute forte, cruzado, de pé direito, de fora da área, aos 25 minutos. O Atlético voltou para o segundo tempo sem três zagueiros, com o meia Alan Franco no lugar de Igor Rabelo, mas sua força ofensiva não chegou a aumentar e foi bem contida pela defesa do São Paulo, com destaque para a atuação de Arboleda.

ALTERNATIVA – Sem Luciano, artilheiro do time, em recuperação de problema muscular na coxa, o São Paulo optou por Tchê Tchê no meio-campo e Igor Gomes, autor do primeiro gol, mais avançado. O atacante Pablo, um dos mais caros do clube, só entrou no segundo tempo e não teve boa atuação. Gabriel Sara voltou a se sobressair e até o atacante Toró, que fez o terceiro gol, foi mais eficiente, mesmo com menos tempo em campo.

EXPULSÃO – Mais uma boa atuação do árbitro Wilton Pereira Sampaio, da Federação Goiana e da FIFA, que aplicou cartões amarelos em Bruno Alves e Tchê Tchê, do São Paulo, e Junior Alonso, Arana e Alan, expulso aos 30 do segundo tempo, após o segundo cartão amarelo, por falta dura em Daniel Alves.

TIAGO VOLPI, Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê (Vitor Bueno), Daniel Alves e Gabriel Sara (Toró); Igor Gomes (Hernanes) e Brenner (Pablo) – os líderes do Brasileiro 2020, sob o comando do técnico Fernando Diniz. Os próximos jogos do São Paulo serão como visitante: dia 23, na Arena Grêmio, no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil, e dia 26, no Maracanã, com o Fluminense, pela vigésima sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

OS 12 RESTANTES – O São Paulo disputará a metade dos 12 jogos restantes no Morumbi: Santos, Internacional, Coritiba, Palmeiras, Ceará e Flamengo, na última rodada (24 de fevereiro). Os seis jogos como visitante serão com Fluminense, Bragantino, Athletico Paranaense, Atlético Goianiense, Grêmio e Botafogo (penúltima rodada). O São Paulo tem 53 pontos em 26 jogos – 15 vitórias, 8 empates, 3 derrotas e saldo de 23 gols, com 45 marcados e 21 sofridos.

EVERSON, Igor Rabelo (Alan Franco), Gabriel e Junior Alonso; Guga, Alan, Calebe e Arana; Savarino (Zaracho), Eduardo Vargas (Marrony) e Keno (Nathan) – o Atlético Mineiro, do técnico argentino Jorge Sampaoli, sofreu a oitava derrota em 26 jogos – 14 vitórias, 4 empates, saldo de 10 gols (44 a 34) – e fará os dois próximos jogos no Mineirão, com o Coritiba e o Santos. Foi o jogo 62 entre os times pelo Brasileiro, agora com 22 vitórias de cada um e 18 empates.

OS 12 RESTANTES – O Atlético disputará a metade dos 12 jogos restantes no Mineirão: Coritiba, Santos, Atlético Goianiense, Fortaleza, Bahia e Athletico Paranaense (última rodada). Os seis jogos como visitante serão com Bragantino, Grêmio, Vasco, Goiás, Fluminense e Sport (penúltima rodada). Bom lembrar: o Atlético pode completar 49 anos sem ser campeão brasileiro. O único título que ganhou foi em 1971, dirigido pelo técnico Telê Santana.

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net e Foto: Marcos Ribolli