Escolha uma Página

O São Paulo não consegue ganhar na Arena Corinthians, desde a inauguração em 2014. A derrota deste domingo (13) por 1 x 0, gol do venezuelano Otero, aos 24 minutos do primeiro tempo, custou a perda da invencibilidade de 17 jogos, após 10 vitórias e 7 empates do São Paulo, que manteve a liderança, mas viu a vantagem diminuir para quatro pontos do vice-líder Atlético Mineiro, seu próximo adversário, quarta (16), no Morumbi, e para cinco pontos do Flamengo, que manteve o terceiro lugar.

BEM MELHOR – O Corinthians se apresentou bem que o São Paulo e mereceu vencer. Criou mais, foi mais objetivo e dominou o São Paulo, que não encontrou espaço para as jogadas ofensivas, devido ao bloqueio bem feito da marcação. Os jogadores elogiaram o planejamento da comissão técnica, ressaltando que o estudo do treinador Vagner Mancini foi bem feito para neutralizar os avanços do São Paulo, principalmente nos contra-ataques, que destacou como ponto forte do adversário.

TERCEIRA FORA – Depois de perder do Vasco (2 x 1) e do Atlético (3 x 0) no Mineirão, foi a terceira derrota que o São Paulo sofreu como visitante, de vez que se mantém invicto no Morumbi. O lateral Reinaldo, um dos destaques do São Paulo, saiu jogando errado na origem do gol do Corinthians, que Otero marcou depois de grande arrancada, em altíssima velocidade, com chute cruzado, na saída do goleiro Tiago Volpi, que ainda tentou fechar o ângulo.

APÓS QUARTA-FEIRA – A disputa pelo título ganhará novos contornos após o confronto de quarta-feira (16), no Morumbi, onde o São Paulo, com 50 pontos, se voltar a vencer, abrirá sete pontos de vantagem sobre o vice-líder Atlético Mineiro, com 46, e oito pontos sobre o Flamengo, terceiro, com menos um jogo. No entanto, se o São Paulo voltar a perder, ficará só com 1 ponto de vantagem sobre o Atlético Mineiro, que aumentará para quatro pontos a vantagem sobre o Flamengo. O empate pouco vai alterar os números dos três primeiros, embora sendo bom repetir que o Flamengo tem menos um jogo.

SÃO PAULO – Tiago Volpi, Juanfran (Igor Vinícius), Arboleda, Bruno Alves (Tchê Tchê) e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes (Hernanes); Brenner (Vítor Bueno) e Luciano (Pablo). Técnico – Fernando Diniz. O líder São Paulo tem 50 pontos em 25 jogos – 14 vitórias, 8 empates, 3 derrotas, saldo de 21 gols (42 a 21) – e depois do jogo de quarta (16) com o Atlético Mineiro, no Morumbi, terá como adversário o Fluminense, sábado (26), no Maracanã.

CORINTHIANS – Cassio, Fagner, Bruno Mendez, Gil e Fabio Santos; Gabriel, Cantillo (Camacho), Ramiro (Mateus Vital) e Cazares (Luan); Otero (Lucas Piton) e Leo Natel (Gustavo). Técnico – Vagner Mancini. O Corinthians subiu para o nono lugar com 33 pontos em 25 jogos – 8 vitórias, 9 empates, 8 derrotas, saldo negativo de 3 gols (26 a 29) – e só voltará a jogar segunda (21), de novo na Arena Corinthians, com o Goiás. O último jogo do ano será dia 27 com o Botafogo, no estádio Nilton Santos.

SÓ UM CARTÃO – O meia Daniel Alves reapareceu após cumprir suspensão no jogo com o Botafogo e foi o único advertido em Corinthians 1 x 0 São Paulo, aos 7 minutos do segundo tempo, por falta no volante Gabriel, travando o contra-ataque do Corinthians. O árbitro Raphael Claus, da Federação Paulista e da FIFA, teve outra boa atuação. Foi respeitado um minuto de silêncio pelas vítimas do novo coronavirus no Brasil, que chegam a 181.229, de acordo com os dados deste domingo (13).

OBSERVADOR – Integrante da comissão técnica da seleção, o ex-volante Cesar Sampaio, paulistano de 55 anos, foi à Arena Corinthians e fez muitas anotações. Embora tenha atuado nos quatro grandes do futebol paulista, Cesar Sampaio se identifica mais com o Palmeiras, que defendeu em 304 jogos e marcou 25, sendo bicampeão paulista e brasileiro em 93-94. Na seleção, entre 93 e 2000, disputou 47 jogos e marcou 6 gols.

OS NÚMEROS – No histórico do Campeonato Brasileiro, foi o jogo 66 que Corinthians e São Paulo disputaram, com 23 vitórias do Corinthians, 17 do São Paulo e 26 empates. Na Arena Corinthians, 10 vitórias do Corinthians, com 26 gols marcados e 9 sofridos, e 3 empates. Bom dizer: mesmo no Morumbi, o Corinthians leva vantagem de 10 vitórias nos confrontos com o São Paulo (50 a 40), e 58 empates. Só há equilíbrio nos jogos no Pacaembu, com 51 vitórias do Corinthians, 50 do São Paulo e 35 empates.

Foto: Goal