O São Paulo subiu 10 posições com duas vitórias consecutivas, sem sofrer gol, e entrou no G4, ao vencer (1 x 0) o Athletico Paranaense, que sofreu a quarta derrota seguida, na noite de ontem (26), no estádio do Morumbi. Com 10 pontos – 3 vitórias, 1 empate, 1 derrota, saldo de dois gols (5 a 3) -, o São Paulo tirou o Atlético Mineiro, com 9 pontos, do terceiro lugar, e fez o Palmeiras, com 8 pontos, cair para o quinto, posição em que estava.

LUCIANO, ex-Fluminense, trocado por Everton Cardoso, ex-Flamengo, que foi para o Grêmio, marcou seu segundo gol em três jogos, aos 20 do segundo tempo, após leve desvio de Mingotti, depois de escanteio de Daniel Alves, que saiu com dores no braço. O time teve desempenho bem superior, criou mais chances, mas parou em boas defesas do goleiro Santos, que livrou o Athletico de goleada. Com o 1 x 0 sobre o Sport, em sua primeira vitória como visitante, o São Paulo já havido subido oito posições.

SÃO PAULO – Tiago Volpi, Igor Vinícius, Diego, Leo e Reinaldo; Tchê Tchê (Liziero), Daniel Alves (Luan) e Gabriel Sara (Hernanes); Luciano (Igor Gomes), Pablo e Vitor Bueno (Paulinho Boia). Técnico – Fernando Diniz. São Paulo x Corinthians será o clássico de abertura do próximo domingo (30), às 11 horas, no Morumbi, pela sexta rodada. Bom dizer: o jogo São Paulo 1 x 0 Athletico Paranaense foi antecipado da décima primeira rodada, a fim de não colidir com o próximo jogo do São Paulo pela Libertadores.

ATHLETICO – Santos, Khellven, Halter, Paulo Henrique e Abner; Wellington, Richard (Canesin) e Leo Cittadini (Lucho Gonzalez); Geuvanio (Christian), Bissoli (Mingotti) e Pedrinho (Jajá). O técnico Dorival Junior, de 58 anos, voltou a dirigir o time, após testar positivo e ficar internado. Em 18 jogos no ano, sua sexta derrota. O time havia perdido os jogos, dirigido por seu filho e assistente Lucas Silvestre, 3 x 1 para o Santos, e 1 x 0 para Palmeiras e Fluminense. 

TRÊS CARTÕES -No dia em que completou 49 anos, o carioca Marcelo de Lima Henrique, sociólogo e fuzileiro naval, teve boa arbitragem na noite de ontem (26), no Morumbi. Ele só fez três advertências com cartão amarelo, aos laterais Igor Vinícius e Reinaldo, do São Paulo, e ao atacante Pedrinho. Árbitro da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, Marcelo de Lima Henrique foi da FIFA de 2008 a 2014. 

Foto: Twitter