O São Paulo aproveitou bem a chance e subiu sete posições com a goleada de 4 x 0 sobre a Chapecoense na noite de ontem  (22) no Morumbi, terminando a décima primeira rodada em quinto lugar com 18 pontos, ao ultrapassar Internacional (17), Atlético Paranaense, Botafogo, Goiás e Corinthians (16), Grêmio e Bahia (15). Foi o primeiro jogo em que marcou quatro gols, todos no segundo tempo, após seis jogos sem ganhar – cinco empates e uma derrota – no Brasileirão 2019. A última vitória (1 x 0) havia sido como visitante sobre o Fortaleza, na quarta rodada, dia 4 de maio.

TÉCNICO GANHA JOGO – O primeiro tempo do São Paulo foi ruim, errando quase todos os passes, atacando pouco e sem perigo. O time voltou do intervalo com Everton no lugar de Luan e Toró no lugar de Pato, substituições que mostraram o acerto do técnico Cuca. A dinâmica da atuação foi outra e em sete minutos o time fez três gols: Anthony, de cabeça, aos 4, em cruzamento de Everton; Toró, de fora da área, aos 8, após o lateral de Everton, e Raniel, aos 11, com assistência de Everton. O quarto gol foi de Vítor Bueno, aos 45, de cabeça, na pequena área, após cruzamento de Igor Vinícius, que o técnico escalou no lugar de Hudson, por ser um lateral mais ofensivo.

ESTREANTES NA REDE – Os dois últimos gols foram os primeiros marcados com a camisa do São Paulo. Raniel, pernambucano do Recife, 23 anos, foi comprado do Cruzeiro dia 5 de julho, assinou até 2024 e fez o primeiro gol. Antony, paulista de Osasco, 19 anos, revelado na base, marcou o terceiro gol em 27 jogos e acaba de prorrogar o contrato até 2024. Toró, 19 anos, era do Primavera de Indaiatuba. Como na estreia do Brasileirão, substituiu Pato no intervalo e voltou a se destacar. Vítor Bueno, paulista de 19 anos, é outra revelação da base do São Paulo. 

A SEIS PONTOS DO LÍDER – Com sua melhor atuação no Brasileirão 2019, o São Paulo é o quinto colocado – 18 pontos, 4 vitórias, 6 empates, 1 derrota, 13 gols marcados e 6 sofridos -, a dois pontos do Atlético Mineiro, quarto com 20; a 3 pontos do Flamengo, terceiro com 21, e a seis pontos do lider Palmeiras e do vice-lider Santos, com 26. O São Paulo terá agora o desafio de ganhar dois jogos fora, sábado (28) com o Fluminense, no Maracanã, e depois com o Atlético Paranaense, antes de voltar ao Morumbi para o clássico da décima quarta rodada com o Santos.

SEXTO 4 x 0 – Sexto placar mais registrado no Brasileirão 2019, por coincidência, 4 x 0 voltou a acontecer em dois jogos na décima primeira rodada – sábado (20), CSA 0 x 4 Atlético Paranaense, depois dos outros dois – Ceará 4 x 0 CSA e Palmeiras 4 x 0 Fortaleza-, logo na primeira rodada, das onze a única sem empate. Na quinta rodada, Palmeiras 4 x 0 Santos, ena sétima, Atlético Mineiro 4 x 0 CSA. O São Paulo ainda não havia feito quatro gols em um jogo. O único foi o Atlético Paranaense, que na estreia goleou (4 x 1) o Vasco, em Curitiba. Os cinco placares mais registrados: 1 x 0 (26 jogos); 2 x 1(22); 1 x 1 (14); 0 x 0 (12) e 2 x 0 em 11 jogos.

SÃO PAULO – Tiago Volpi, Igor Vinicius, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan (Everton, intervalo), Tchê Tchê e Hernanes (cap); Antony, Raniel (Vítor Bueno, 38 do segundo tempo) e Alexandre Pato (Toró, intervalo). O técnico Cuca substituiu Raniel por Vítor Bueno a pedido do próprio jogador, que sentiu ligeira indisposição.

CHAPECOENSE – Tiepo, Eduardo, Gum, Douglas (cap) e Bruno Pacheco (Regis, 41 do segundo tempo); Marcio Araújo, Amaral e Camilo (Gustavo Campanharo, 16 do segundo tempo); Kayzer (Alan Ruschell, 16 do segundo tempo), Everaldo e Arthur. O técnico Ney Franco disse que não tinha explicação para a queda de rendimento no segundo tempo. Com a sétima derrota, quarta como visitante, a Chapecoense permanece em décimo oitavo com 8 pontos, após sofrer quatro gols pela primeira vez. O próximo jogo será com o Bahia, domingo (28), às 11 horas, na Arena Condá, em Chapecó. 

QUATRO CARTÕES – Boa atuação do árbitro Savio Sampaio, da Federação de Futebol de Brasília, que no primeiro tempo advertiu o lateral Igor Vinicius, do São Paulo, por falta em Kayzer, aos 36. No segundo tempo, os amarelos foram para Alan Ruschel, aos 29, por falta em Arboleda; Douglas, aos 33, por falta em Toró, e Everaldo, vice-artilheiro com seis gols, por falta em Tchê Tchê, aos 37. São Paulo 4 x 0 Chapecoense registrou R$842.238,00. 35.558 pagantes.

109 JOGOS, 249 GOLS – Concluída com 22 gols – mesmo número de gols da rodada anterior -, a décima primeira foi a terceira com mais gols do Brasileirão 2019, que até agora registra 249 gols em 109 jogos, média de 2.28 gols por jogo. O Flamengo tem o artilheiro Gabriel, com 8 gols, e o ataque mais positivo com 22, seguido do Palmeiras (19) e dos Atlético Paranaense e Mineiro (18). Vitórias dos times com mando de campo, 59; dos que jogaram fora de casa, 23, e 27 empates.

Foto: Onefootball