Mesmo com a vantagem de mais um em campo, devido à expulsão de seu ex-jogador Elias, nos acréscimos do primeiro tempo, o Flamengo sofreu para o Atlético Mineiro a segunda derrota como visitante, pelo mesmo placar da primeira (2 x 1) para o Internacional. O jogo da noite de ontem (18), no estádio Independência, em Belo Horizonte, mostrou o campeão carioca muito desatento, como no lance do primeiro gol, em que a defesa saiu jogando errado e Cazares aproveitou para marcar.

TRÊS MUDANÇAS – A primeira foi aos 14 do segundo tempo, com Vitinho no lugar do zagueiro Leo Duarte. Três minutos depois, Lincoln substituiu Arrascaeta, outra vez apagado. Por último, e também sem efeito, Gabriel – outro zero à esquerda – saiu aos 31 e Berrío também nada acrescentou. Bruno Henrique, pela movimentação e a constante busca de espaços, foi o único atacante presente e premiado com um belo gol de canhota, quase sem ângulo, quando o Flamengo empatou aos 30 do primeiro tempo.

GOLS BONITOS – O equatoriano Juan Cazares aproveitou bem a lambança do goleiro Diego Alves e dos zagueiros Leo Duarte e Rodrigo Caio, em desastrosa saída, para abrir o placar aos 27 minutos, com um gol de bela feitura. Na volta do intervalo, logo no primeiro minuto, o colombiano Chará soube tirar proveito de outra falha de Leo Duarte, que não conseguiu desviar a bola de cabeça, após cruzamento do lateral Guga, e emendou de primeira, quase sem ângulo e sem chance para o goleiro.

A EXPULSÃO – O meia Elias, paulistano de 34 anos, que jogou no Flamengo em 2013, emprestado pelo Sporting de Lisboa, foi expulso nos acréscimos do primeiro tempo, depois de falta dura no lateral Renê. Primeiro, o árbitro Paulo Roberto Alves Junior, da Federação Paranaense, outra vez com boa atuação, advertiu com cartão amarelo, mas foi rever o lance no árbitro de video. Ao voltar, agiu com acerto ao expulsá-lo, como a gravidade da falta pedia.O árbitro advertiu com cartão amarelo o goleiro Victor e o atacante Luan, do Atlético, e o zagueiro reserva Hugo Moura, do Flamengo, por entrar em campo para comemorar o gol de Bruno Henrique. R$501.165,00. 13.616 pagantes.

QUARTO 2 x 1 – Por coincidência, foi a quarta vitória do Atlético Mineiro por 2 x 1 no Brasileirão 2019, em que o time só não fez gol ao perder a invencibilidade, em casa, para o líder Palmeiras (2 x 0). Com 12 pontos em cinco jogos, o Atlético pernoita na vice-liderança, em que até pode terminar a rodada, desde que o São Paulo, com 10, não ganhe do Bahia, neste domingo (19), no Morumbi. Na próxima rodada, o Atlético jogará em Porto Alegre, sábado (25), com o Grêmio.

ATLÉTICO – Victor, Guga, Rever (Leonardo Silva), Igor Rabelo e Patric; Zé Welison, Elias e Cazares (Vinícius); Luan, Ricardo Oliveira (Adilson) e Chará. FLAMENGO – Diego Silva, Pará, Leo Duarte (Vitinho), Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, Arão, Arrascaeta (Lincoln) e Everton Ribeiro; Bruno Henrique e Gabriel (Berrío). O Flamengo volta a jogar domingo (26), no Maracanã, com o Atlético Paranaense.

NOVO TÉCNICO –Jorge Jesus, que não aceitou convite do Vasco, assistiu ao lado do presidente Sergio Sette Câmara e pode assumir o Atlético Mineiro. O treinador português tem 64 anos, foi jogador (meio-campista) durante 17 anos e é técnico desde 1989, quando dirigiu o Belenenses, comandando depois o Benfica e o Sporting. Estava no Al-Hilal da Arábia Saudita, que o dispensou em janeiro de 2019. Jorge Jesus ganhou 10 títulos no Benfica – recorde na história do clube -, entre 2009 e 2015.

DESVANTAGEM – O Flamengo segue em desvantagem nos jogos com o Atlético, em Minas, pelo Campeonato Brasileiro: em 32, sofreu a décima sétima derrota e só ganhou 6. Nos gols, 58 do Atlético, 33 do Flamengo, que também perde na estatistica dos jogos com o Atlético no estádio Independência. Em 19, nove derrotas, quatro vitórias e seis empates.