Escolha uma Página

Presidentes da Sul-Americana, do Flamengo e da CBF após a final da Libertadores

O FLAMENGO TENTOU, mas a Confederação Sul-Americana de Futebol não permitiu que se repetisse no gramado do estádio de Guaiaquil, na noite de ontem (29), a farra do Maracanã, após ganhar a Copa do Brasil. A segurança impediu que vários parentes de jogadores e dirigentes tivessem acesso ao campo de jogo.

O PRESIDENTE da Confederação Brasileira de Futebol, que participou da premiação da Copa do Brasil, também estava como convidado da Confederação Sul-Americana de Futebol, na entrega das medalhas, após Flamengo 1 x 0 Athletico, e deve ter visto como se faz uma solenidade sem gramado invadido. 

COBRADO, depois da invasão do gramado do Maracanã, durante a premiação do Flamengo, o presidente Ednaldo Rodrigues disse que tudo foi facilitado pelo clube, ao oferecer credenciais para mais de uma centena de pessoas. Ele garantiu que a CBF exercerá rigor no controle das próximas premiações.

Foto: Twitter