Escolha uma Página

Com o gol de bicicleta do zagueiro Diego Carlos, o Sevilha ganhou (3 x 2) da Inter de Milão, ampliando na noite desta sexta (21) seu recorde de seis de títulos da Liga Europa, com 100% de aproveitamento em finais. Foi a quarta conquista nos últimos sete anos, em jogo emocionante no RheineEnergieStadion, em Colônia, quarta maior cidade da Alemanha. O Sevilha tem mais dois títulos que Liverpool, Juventus, Atlético de Madrid, e a Inter, quatro vezes campeões do segundo maior torneio da Europa.

GRANDE FINAL – Sevilha e Inter fizeram a mais emocionante final dos últimos dez anos da Liga Europa, em jogo franco, limpo  e  disputado com muita intensidade, com quatro gols em 30 minutos. A Inter marcou primeiro, de pênalti, levou a virada, e empatou, com os outros três gols do primeiro tempo marcados de cabeça. Os técnicos viveram momentos tensos em quase todo o jogo, e antes mesmo do primeiro jogador advertido, Antonio Conte, técnico da Inter, reclamou e recebeu o primeiro cartão amarelo.

MEIA HORA – Os dois primeiros gols em sete minutos. Pelo terceiro jogo consecutivo, Diego Carlos cometeu pênalti, derrubando na pequena área o belga Lukaku, que converteu o pênalti logo aos 5 minutos. O Sevilha empatou aos 12, com Luuk de Jong, de cabeça, aproveitando cruzamento de Jesus Navas. Em dois minutos, mais dois gols de cabeça: De Jong, após Banega bater falta de Diego Carlos em Lukaku, fez Sevilha 2 x 1, aos 33, e o uruguaio Diego Godin, aos 35, empatou após falta de Brazovic.

DIEGO CARLOS, de 27 anos, 1,85m, paulista da estância turistica de Barra Bonita, a 288 km da capital, começou em 2012 no Desportivo Brasil, fez dois jogos pelo Madureira em 2014, quando foi vendido ao Estoril Praia, que o emprestou ao Porto. Marcou 5 gols em 108 jogos pelo francês Nantes, que o vendeu ao Sevilha em 2019. Antes do gol de bicicleta desta sexta (21), Diego Carlos cometeu o terceiro pênalti consecutivo, repetindo o que fizera nos jogos com Wolverhampton e Manchester United.

LUUK DE JONG, de 29 anos, 1,88m, suíço da cidade vinícola de Aigle, destacou-se no PSV Eindhoven, desde 2014, campeão e artilheiro holandês de 2018-19, com 28 gols. É da seleção da Holanda desde 2011, com 5 gols em 24 jogos, e entrou no Sevilha em  junho de 2019. Autor dos dois primeiros gols do sexto título da Liga Europa,  Luuk de Jong é considerado um dos mais disciplinados, do ponto de vista tático, pelo técnico espanhol Julen Lopetegui, que também reconhece nele muita habilidade.

ROMELU LUKAKU, de 27 anos, 1,91m, belga da cidade portuária de Antuérpia, fez gol em todos os jogos e tornou-se o terceiro maior artilheiro da Liga Europa, com 16, depois do colombiano Radamel Falcao, com 20 pelo Mônaco, e do francês Kevin Gameiro, com 18, pelo Valencia. Campeão belga no Anderlecht e da Champions no Chelsea, foi no Everton, de Liverpool, o time em que mais jogou (133) e fez gol (71). Na Inter desde 2019, completou hoje (21) seu jogo 52 com 35 gols.

SEVILHA – Bonu, Jesus Navas, Diego Carlos (Gudelj), Koundé e Reguilon; Jordan, Fernando e Banega; Suso (Mudo Vázquez), Ocampos (Munir) e Luuk de Jong (En-Nesyri). Técnico – Julen Lopetegui, de 50 anos, assumiu em 2019 e ganhou pela primeira vez a Liga Europa. Foi goleiro campeão espanhol pelo Real Madrid e da Supercopa da Espanha pelo Barcelona. Técnico campeão europeu com as seleções sub-19 e sub-21.

FERNANDO REGES, meia de 33 anos, 1,83m, no Sevilha desde julho de 2019, é de Alto Paraíso de Goiás, município do Nordeste do estado, a 425 km da capital Goiânia. Campeão goiano em 2005 pelo Vila Nova, saiu em 2007 para o FC Porto – 236 jogos e quatro vezes campeão português -, e depois Manchester City (101 jogos), campeão da Liga Inglesa, e bicampeão turco no Galatasaray.  Fernando, titular do início ao fim nessa final histórica, é um meia destro habilidoso, marcando e apoiando.

BOM CONTAR – O Sevilha FC tem 130 anos, fundado em 25 de janeiro de 1890, com 74 temporadas na primeira divisão. Ganhou em 1945-46 o único título de campeão espanhol e é recordista da Liga Europa com seis conquistas, único tricampeão em 2005-06-07. Entre os brasileiros notáveis da sua história, Luis Fabiano, com 108 gols, quinto maior artilheiro do clube, e Carlos Alberto Gomes, o Pintinho, volante bicampeão carioca no Fluminense 75-76, um dos destaques da Máquina.

INTERNAZIONALE – Handanovic, De Vrij, Diego Godin (Candreva) e Bastoni; D’Ambrosio (Eriksen), Brozovic, Barella e Gagliardini (Moses); Young, Lukaku e Lautaro Martinez (Alexis Sanchez). Técnico – Antonio Conte, de 51 anos, ex-volante da Lecce, onde nasceu, e da Juventus, tricampeão 2012-13-14. Campeão inglês em 2016-17, dirigindo o Chelsea em 105 jogos. Bom dizer: a Inter foi campeã da Liga Europa em 2019-10, quando o futebol italiano ganhou seu último título em nível internacional.

Foto: Futebol 365, Head Topics, Observador, Mais Fubetol IOL, Tribuna Expresso, Blogs UOL, UEAF.com, Notícias ao Minuto, SAPO 24, Plataforma Mídia.