HOUVE DE TUDO, SÓ FALTOU GOL na noite de ontem (28), na Arena Corinthians, no primeiro jogo do mata-mata das oitavas de final da Libertadores, e a decisão da vaga, em que o vencedor será adversário do Flamengo ou Tolima, nas quartas de final, ficou para a próxima 3ª (5), no estádio da Bombonera, em Buenos Aires, onde o Boca Juniors é sempre muito mais temido pelos visitantes.

O ÔNIBUS QUE LEVAVA A DELEGAÇÃO DO BOCA à Arena Corinthians, escoltado por batedores da Polícia Militar, foi apedrejado pouco depois de sair do hotel, e o ex-zagueiro colombiano Jorge Bermudez, que integra o Conselho de Futebol do clube argentino, foi ferido por estilhaços dos vidros da janela, mas não precisou ser medicado. Nenhum dos jogadores e membros da comissão técnica teve problema.

POR IMITAR MACACO, COM GESTOS ACINTOSOS na direção dos torcedores do Corinthians, um torcedor do Boca foi detido por policiais militares, que o conduziram à Delegacia de Itaquera, bairro da Zona Leste, nas proximidades da Arena Corinthians. Os torcedores argentinos são incentivados a fazer tais gestos pelo próprio presidente da República, Alberto Fernandez, que diz que “os brasileiros nasceram na selva”.

CORINTHIANS x BOCA foi disputado em ritmo intenso desde o início, com os times buscando o gol, mas parando em boas defesas de Agustin Rossi, e principalmente, do gaúcho Cassio, em noite muito inspirada, confirmando o termo Paredão. O meia Willian deslocou o ombro; o lateral Fagner voltou a sentir a contusão que o deixou fora muito tempo, e o técnico português Vítor Pereira se irritou com a equipe.

O CORINTHIANS TEVE A MELHOR CHANCE para ganhar aos 42 minutos do 2º tempo, mas o atacante Roger Guedes não soube aproveitar na cobrança do pênalti. O árbitro chileno Roberto Tobar marcou, no ato, o pênalti do zagueiro Marcos Rojo, que acertou o rosto do meia Gustavo Mantuan com o braço. Roger Guedes bateu sem tanta força no canto esquerdo, o que facilitou o salto do goleiro Rossi para a defesa. 

FOI O 5º EMPATE ENTRE CORINTHIANS E BOCA na Libertadores, com duas vitórias de cada time. Se voltarem a empatar na próxima 3ª (5), em Buenos Aires, a vaga será decidida nos pênaltis. Antes, o Corinthians jogará sábado (2), no Maracanã, com o Fluminense, pela 15ª rodada do Brasileiro. O Boca é treinado por seu ex-volante Sebastian Battaglia, de 41 anos, jogador mais vitorioso da história de 117 anos do clube, com 18 títulos, incluídas 4 Libertadores e 4 Copas e Recopas Sul-Americanas, entre 1998 e 2012.

CORINTHIANS 0 x 0 BOCA JUNIORS, na noite de ontem (28), na Arena Corinthians, registrou R$4.276.661,57. 44.753 pagantes.

Foto: Lance!