Escolha uma Página

PRESIDENTE BEM-SUCEDIDO do Real Madrid desde julho de 2000, o engenheiro civil Florentino Perez, madrilenho de 75 anos, uma das maiores fortunas da Espanha, continua empenhado na criação da Superliga: “Só temos um objetivo: salvar o futebol, que está doente e precisa se recuperar para continuar evoluindo”.

O PRESIDENTE do Real Madrid diz que “o futebol vem perdendo muito interesse, principalmente dos jovens entre 16 e 24 anos, e é preciso que se insista na realidade da mudança”. Florentino Perez diz que “este é o objetivo da Superliga, que quer fazer com que o futebol volte a ser o esporte mais atrativo do mundo”.

ALÉM DO REAL MADRID, Barcelona e Atlético de Madrid, são fundadores da Superliga, Manchester City, Arsenal, Liverpool, Chelsea, Tottenham e Manchester United, e Milan, Inter e Juventus, os 12 da linha de frente do projeto: “O projeto foi lançado e precisa ser aprovado rápido” – ressalta o presidente do Real Madrid.

FLORENTINO PEREZ diz que “a Superliga se compara ao projeto da NBA e do futebol americano da NFL, gerando receita em torno de 4 bilhões de euros”, e diz que “a Superliga não vai privilegiar os mais ricos com um campeonato fechado. O dinheiro vai para todos, os que estão acima e os que estão abaixo”.

O PRESIDENTE do Real Madrid classifica a Uefa (União Europeia de Futebol), presidida pelo esloveno Aleksander Ceferin, advogado de 54 anos, “um monopólio, sem transparência alguma, e uma entidade que precisa dialogar e não ameaçar”. Florentino Perez diz que “o futebol precisa acompanhar a evolução global”.

FLORENTINO PEREZ cita o exemplo do tênis, referindo-se a dois dos maiores nomes do esporte no mundo: “Nadal e Federer se enfrentaram 40 vezes em 15 anos. Real Madrid e Liverpool até hoje só se enfrentaram 59 vezes em 16 anos, e só três vezes em Madrid. É preciso que se insista na realidade da mudança no futebol”.

TRÊS ANOS ANTES de assumir o Real Madrid, Florentino Perez já era presidente do Grupo ACS (Actividades de Construcción y Servicios S.A.), com sedes também em Portugal, Marrocos e Chile, com mais de 200 mil empregados. No clube, ele mantém a política de contratação de pelo menos um grande nome a cada temporada.

COM MAIS DE 25 TÍTULOS, desde que assumiu em 2000, sempre se reelegendo com mais de 94% dos votos, o presidente Florentino Perez comprou valores do nível de Luis Figo, Zidane, Ronaldo Fenômeno, David Beckham, Robinho, Kaká, Cristiano Ronaldo e Benzema, o que explica o recorde de 14 títulos de campeão da Europa e 35 de campeão da Espanha.

Foto: Real Madrid