Escolha uma Página

O GOLEIRO Bento (Athletico Paranaense), o lateral-esquerdo Arana (Atlético Mineiro) e o atacante Endrick (Palmeiras), únicos que jogam no Brasil, convocados na tarde desta 6ª feira (10) para a Copa América, de 15 de junho a 15 de julho, nos Estados Unidos, onde a seleção estreará dia 24 com a Costa Rica.

NOVE DOS 23 são de oito clubes da Inglaterra, onde atuam todos os cinco convocados do meio de campo: Bruno Guimarães (Newcastle), Andreas (Fulham), Douglas Luis (Aston Villa), João Gomes (Wolverhampton) e Paquetá (West Ham); os goleiros Alisson (Liverpool) e Ederson (City); o zagueiro Gabriel Magalhães e o atacante Gabriel Martinelli, ambos do Arsenal.

DOS SEIS que jogam na Espanha, três do Real Madrid: o zagueiro Eder Militão e os atacantes Rodrygo e Vinicius Jr; dois do Girona, o lateral Yan Couto e o ponta Savinho, e o ponta Raphinha, do Barcelona.

DOIS DA FRANÇA, os zagueiros Beraldo e Marquinhos, ambos do PSG; dois de Portugal, o lateral Wendell e o atacante Evanilson, ambos do Porto, e o único da Itália, o lateral Danilo, que vem jogando na Juventus como zagueiro.

TODA A PREPARAÇÃO da seleção brasileira será nos Estados Unidos, com amistosos dia 8 de junho com o México e dia 12 com os Estados Unidos. A estreia na Copa América será dia 24 com a Costa Rica, e os outros jogos, dia 28 com a Colômbia, e dia 2 de julho com o Paraguai.

A COPA AMÉRICA será um ano antes da primeira Copa do Mundo com 48 seleções em três países, Estados Unidos, Canadá e México, de 11 de junho a 19 de julho de 2026. Sete, dos 14 estádios da Copa América, em 10 dos 50 estados dos Estados Unidos, serão sede da Copa do Mundo.

ARGENTINA, atual campeã (1 x 0, gol de Di Maria, na final do sábado, 10 de julho de 2021 com o Brasil no Maracanã, sem público, devido à pandemia) divide com o Uruguai, campeão pela última vez em 2011, o recorde de 15 títulos. O Brasil tem 9, o último em 2019 no Maracanã (3 x 1 no Peru). Paraguai, Chile e Peru, 2 títulos. A Colômbia foi campeã em 2001 (1 x 0 no México), e a Bolívia em 1963 (5 x 4 no Brasil).

DORIVAL JÚNIOR sobre a convocação: “Voltamos a adotar decisão puramente técnica com todos os nomes. Procuramos avaliar e analisar todos os atletas em atividade, sem que importe idade, clube, qualquer outra situação que não seja o momento de cada um”.

O TÉCNICO repetiu que “o processo de avaliação é difícil” e voltou a dizer que “não estar nesse momento, não quer dizer nada, porque teremos dois amistosos, e se tivermos necessidade de alterar, pela área técnica ou médica, é preciso que os que não constam dos 23 anunciados estejam bem”.

DORIVAL JÚNIOR disse que “a comissão técnica assistiu a 39 jogos nos estádios para fazer a lista de 23 para a Copa América”. E fez questão de destacar: “Estamos vivendo totalmente a seleção e assim será até nossa estreia na Copa América. Queremos continuar sentindo a confiança dos torcedores no resgate da seleção”.

Foto: Divulgação