A abertura da vigésima nona rodada do Campeonato Brasileiro, ontem (9), foi a noite dos sonegadores, após só um gol em três jogos, o do atacante Willian, no Sport, em Recife, onde o Palmeiras, com a décima terceira vitória, manteve o sexto lugar com 47 pontos em 27 jogos. Coritiba 0 x 0 Athletico Paranaense, ruim para ambos, e no outro 0 x 0, o Flamengo se livrou de cair para o quinto lugar, se o Grêmio houvesse ganhado do Fortaleza, que perde a posição, se o Vasco, se vencer hoje (10) o Botafogo.

SEXTO 0 x 0 – Em seu estádio Couto Pereira, onde só ganhou 3 dos 14 jogos, o Coritiba voltou a mostrar porque tem o pior ataque – 22 gols em 29 jogos -, em 0 x 0 de baixo nível com o Athletico Paranaense, que tentava a quarta vitória consecutiva, depois de 1 x 0 Bragantino e no Botafogo e de 3 x 0 no Vasco, mas, sem os artilheiros Nikão e Kayzer, suspensos, perdeu a força ofensiva. Foi o vigésimo terceiro 0 x 0 do Brasileiro 2020, segundo do Athletico Paranaense, quarto do Coritiba.

NOVO TÉCNICO – O ex-meia Gustavo Morínigo, paraguaio de 43 anos, campeão no Libertad e no Nacional de Assunção, novo técnico do Coritiba, só não dirigiu o time, após comandar dois treinos, por não ter sido registrado no BID – Boletim Informativo Diário -, da CBF. Ele vai estrear sábado (16), no jogo com o Vasco, em São Januário. Último com 22 pontos – 5 vitórias, 7 empates, 17 derrotas e saldo negativo de 17 gols (22 a 39) -, o Coritiba dificilmente escapará do sexto rebaixamento.

TENSÃO – O Palmeiras, bem superior ao Sport, manteve o jogo sob controle, mas viveu momentos de tensão, nos acréscimos do segundo tempo, aos 50 minutos, quando a bola bateu no braço do atacante Rony, dentro da área. Depois de rever o lance, durante três minutos, diante da tela do VAR, o árbitro capixaba Dyorgines Andrade provocou alívio no Palmeiras e revolta no Sport, com os jogadores, principalmente o meia Tiago Neves reclamando muito: “Fomos roubados outra vez”.

RECORDISTA – Com três derrotas em 28 jogos, o Grêmio é o que menos perdeu, mas é também o recordista de empates (13) e de 0 x 0 (6). No turno, com São Paulo, Corinthians e Vasco, e no returno, com Corinthians, Goiás e Fortaleza. Bom dizer: todos os cinco 0 x 0 do Fortaleza foram no Castelão: no turno, com Botafogo e Atlético Goianiense, e no returno, com Corinthians, Flamengo e Grêmio. O Fortaleza promoveu na noite de ontem (9) a estreia do técnico Enderson Moreira, mineiro de 49 anos.

MALANDRO – Pela primeira vez, o cartão amarelo a um técnico não foi por reclamação. Renato Portaluppi segurou o lateral Carlinhos, do Fortaleza, para que não desse continuidade à jogada, aos 20 do primeiro tempo, depois que se esbarraram na área técnica do Grêmio. Atento, o árbitro percebeu e o advertiu, aplicando-lhe o que se pode chamar de cartão do malandro. Boa parte de seus 58 anos, Renato viveu no Rio e não poderia ter deixado de aprender bem a malandragem carioca.

GRANDE JOGO – A abertura da trigésima rodada, na próxima sexta (15), no Allianz Parque, em São Paulo, promete um grande Palmeiras x Grêmio pelo equilíbrio das campanhas. O Grêmio, quinto, tem 49 pontos; o Palmeiras, sexto, 47. São as defesas menos vazadas, a do Grêmio (23), a do Palmeiras (25). O Grêmio é o que menos perdeu (3), e o Palmeiras, terceiro (6). Há que se ressaltar também o poderio ofensivo: o Palmeiras marcou 38 gols, e o Grêmio, 37.

Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press