Escolha uma Página

O Sporting Clube de Portugal é campeão depois de dezenove anos, com duas rodadas de antecedência, e pode confirmar também o título invicto, que só Benfica e Porto até hoje conseguiram em 86 anos no Campeonato Português. Ruben Amorim, lisboeta de 36 anos, além de o mais jovem técnico campeão, é também o recordista de invencibilidade, com 32 jogos consecutivos sem perder – 25 vitórias, 7 empates -, superando os quatro treinadores que não passaram dos 30 jogos.

ÔNUS E BÔNUS – No meio do periodo mais crítico da pandemia, o presidente Frederico Varandas, lisboeta de 41 anos, reuniu jogadores e comissão técnica e disse que se via obrigado a cortar 40% do salário, mas assumiu o compromisso de devolver a metade, assim que a situação melhorasse, e o restante até o final do campeonato, o que vai cumprir. Com a vaga na Liga dos Campeões 2022, o Sporting receberá, pelo menos, 40 milhões de euros, e o prêmio pelo título será acima do previsto.

TÉCNICO E SANTO – Na quinta-feira, 5 de março de 2020, quando pagou ao Sporting de Braga 10 milhões de euros pela rescisão do contrato de Ruben Amorim, o presidente do Sporting resumiu: “Não estou contratando um santo; estou contratando um técnico, que não faz milagre, mas sabe montar e dirigir uma equipe”. Varandas foi chamado de louco, mas o título, faltando duas rodadas e ainda sem derrota, mostrou que o presidente, ex-capitão médico do Exército, sabe das coisas e vê futebol. E já renovou o contrato do técnico, até julho de 2024.

RECORDISTA – Ruben Amorim superou, com 32 jogos sem derrota, o recorde de quatro técnicos campeões: os ingleses, campeões no Benfica, Jimmy Hagan, em 72-73, e John Mortimore, em 77-78, e os portugueses, campeões no Porto, André Villas-Boas, em 2010-11, e Vitor Pereira, em 2012-13. Os dois primeiros já morreram e os dois últimos estão sem clube: Villas-Boas desde 2020, quando saiu do francês Olympique, e Vitor Pereira, desde 2020, quando saiu campeão chinês do Shangai.

FOME DE GOL – O gol da vitória sobre o Boavista, garantindo o título antecipado, na noite desta terça (11), no estádio José Alvalade, em Lisboa, foi do atacante português João Paulo Dias Fernandes, o Paulinho, de 28 anos, natural de Barcelos, distrito do Porto, completando na pequena área o cruzamento rasteiro do volante Nuno Santos, aos 37 minutos do primeiro tempo. 1 x 0 era pouco, o Sporting queria mais, mandou duas na trave, e o goleiro paulista Léo Jardim, de 26 anos, fez defesas incríveis.

OS CAMPEÕES – Antonio Adan, Gonçalo Inácio, Coates (c) e Feddal; Pedro Porro (João Pereira), João Mario (Daniel Bragança), João Palhinha e Nuno Mendes (Mateus Reis); Nuno Santos (Mateus Nunes), Pedro Gonçalves (Jovane Cabral) e Paulinho – o Sporting, campeão com 82 pontos em 32 jogos – 25 vitórias, 7 empates, 57 gols marcados, 15 gols sofridos, saldo de 42 gols -, pode não só manter a invencibilidade, mas aumentar os números da grande campanha de campeão português 2020-2021.

CRISTIANO RONALDO, formado na base do Sporting, publicou no Instagram: “Muitos parabéns, campeões”. O ídolo português, único em uma só temporada a jogar no sub-16, 17 e 18 e a ser promovido ao time principal, fez 31 jogos e 5 gols pelo Sporting, o primeiro nos 3 x 1 sobre o Manchester United, na inauguração do estádio José Alvalade, na quarta-feira, 6 de agosto de 2003, quando o técnico escocês Alex Ferguson pediu sua compra. Então aos 18 anos, o clube inglês pagou 15 milhões de euros ao Sporting.

BOM LEMBRAR – O atacante cearense Jardel, hoje aos 47 anos, foi o destaque do título de 2001-2002, artilheiro com 42 dos 74 gols do Sporting. Tricampeão carioca no Vasco – 92-93-94 -, artilheiro e campeão da segunda Libertadores do Grêmio em 95, Jardel foi tetracampeão, de 96-97 a 99-2000 no Porto, e ganhou a Chuteira de Ouro de artilheiro da Europa em 99 no Porto e em 2002 no Sporting. O técnico era o ex-meia romeno Lazlo Baloni, que resumia sorrindo: “Se tem Jardel tem gol”.

BOM DIZER – Depois que o Sporting foi campeão em 2001-2002 e ficou dezenove anos sem o título, o Porto foi onze vezes campeão, com o bi em 2002-2003 e 2003-2004; o tetra entre 2005-06 e 2008-09; o tri de 2010-11 a 12-13, e em 2019-20. Já o Benfica, ganhou sete títulos, com destaque para o tetra, entre 2013-14 e 2016-17, até o mais recente, em 2018-19. O Benfica é recordista de títulos com 37, seguido do Porto com 29 e do Sporting, que acaba de ganhar seu décimo nono campeonato.

Foto: Trivela