Escolha uma Página

Autoridades francesas abriram uma detalhada e rigorosa investigação sobre possível manipulação do resultado do jogo do último dia 4, no Parque dos Príncipes, em Paris, em que o PSG – campeão francês – goleou (6 x 1) o Estrela Vermelha, de Belgrado, capital da Ucrânia. É o que revela L’Equipe, o mais prestigioso jornal esportivo da França, na capa de sua edição de hoje, sexta-feira, 12 de outubro de 2018.

CINCO MILHÕES – De acordo com o documento, a Uefa – União Europeia de Futebol -, teria alertado a Federação Francesa, após apurar que o líder sênior do clube da Sérvia havia apostado quantia significativa, em torno de cinco milhões de euros – mais de 20 milhões de reais -, na derrota de sua equipe por cinco gols de diferença, resultado que se confirmou em campo. O caso teria sido apurado em casas de apostas, que têm participação importante.

CÚMPLICES – L’Equipe revela também que o líder sênior sérvio usou vários cúmplices para as apostas, que podem até mesmo ter superado os cinco milhões de euros. A nota do jornal, ao fazer o retrospecto do jogo, amplamente dominado pelo time campeão francês, destaca que o PSG já saiu para o intervalo com a vantagem de 4 x 0. Além disso, lembra que a atuação do time sérvio do Estrela Vermelha foi das mais apáticas do início ao fim.



RICARDO GOMES – Outra nota de destaque da edição do L’Equipe é que o Bordeaux, clube que recém tirou Ricardo Gomes do cargo de gerente-geral do Santos FC, foi vendido nesta sexta (12) para o fundo de investimento GACP – General American Capital Partners -, que passará a gerir todas as atividades esportivas.

O Bordeaux é um clube de 137 anos, fundado em 1/10/1881, foi seis vezes campeão francês – a primeira em 1949-50 e a última em 2008-09 -, tem o estádio Matmute Atlantique – 50 mil lugares – e era do grupo de televisão francês M6, desde 2001. Cidade portuária importante, Bordeaux está localizada no sudeste da França, a 500 km da capital Paris.

NOVO TÉCNICO – L’Equipe revela também que o ex-meia Thierry Henry, 41 anos, deixa de ser assistente-técnico da seleção da Bélgica, onde estava desde 2016, para voltar a trabalhar na França. Tanto pode ser o novo técnico do Mônaco, substituindo o português Leonardo Jardim, demitido após quatro anos – no atual campeonato o time está na zona de rebaixamento -, quanto ser o novo assistente-técnico de Julien Stephan, na equipe B do Rennes.


Thierry Henry teve carreira brilhante como jogador, com 360 gols em 792 jogos, entre 1995 e 2012, incluídos os 123 com 51 gols pela seleção francesa, campeã do mundo em 98 na final (3 x 0) com o Brasil. Foi dele também o gol que eliminou a seleção brasileira na Copa de 2006. O auge de Henry foi no Arsenal de Londres – 226 gols em 369 jogos, entre 99 e 2007 – e no Barcelona, com 49 gols em 121 jogos, de 2007 a 2010.

Foto: L’equipe