O Tigres, de Nuevo Leon, um dos 31 estados do México, venceu nesta quinta (4) o Ulsan, da Coreia do Sul (2 x 1, de virada), e será o adversário do Palmeiras, campeão da Libertadores 2020, na semifinal do próximo domingo (7). O vencedor decidirá o Mundial de clubes, dia 11, com Bayern Munique, campeão da Europa, ou Al-Ahly, do Egito, que venceu (1 x 0) o Al Duhail, do Catar, no outro jogo de hoje (4) das quartas de final, no Estádio da Educação, em Doha, capital da Copa 2022.

BRASILEIROS – O Tigres é dirigido pelo carioca Ricardo “Tuca” Ferreti, de 66 anos, atacante do Botafogo entre 71 e 74, e depois foi do Vasco e Bonsucesso, e chegou ao México em 77. Jogou no Atlas, Neza, Monterrey e Pumas, onde iniciou como técnico em 91, recebendo o prêmio de melhor do campeonato 2010-11. Chegou a dirigir a seleção mexicana, como treinador interino, em 2015 e 2018, mas seu temperamento agitado e explosivo bateu de frente com os dirigentes da Federação Mexicana.

RAFAEL CARIOCA, volante de 31 anos, ex-Grêmio e Spartak Moscou, foi campeão da Copa do Brasil 2014 e campeão mineiro pelo Atlético em 2015 e 2017. Convocado em 2016 para os jogos da seleção brasileira com Equador e Bolívia, saiu do Atlético, após 100 jogos, para o Tigres, em 2017. Foi campeão da Liga dos Campeões da Concacaf em 2020, vencendo (2 x 1) o Los Angeles na final. O Tigres é o time mais novo do estado de Nuevo Leon, a mais industrializada cidade do Norte do México.

FRANCÊS ARTILHEIRO – Após sofrer o gol, aos 24 minutos, do volante Kim Kee-Hee, de 31 anos, da seleção medalha de bronze da seleção da Coreia do Sul nos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres, o Tigres empatou aos 38, com o francês André-Pierre Cignac, de 35 anos, que fez o gol da virada aos 49 minutos, convertendo pênalti cometido com toque de mão pelo próprio autor do gol do Ulsan. Cignac foi o primeiro francês a disputar uma final de Libertadores, em 2015, River 3 x 0 Tigres, na Argentina.

A VITÓRIA DE VIRADA Tigres 2 x 1 Ulsan foi apitada por Esteban Ostojich, da Associação Uruguaia de Futebol, que aplicou só três cartões amarelos, e em que o VAR, monitorado pelo árbitro colombiano Nicolas Gallo, não foi acionado. A árbitra brasileira Edina Alves Batista e a assistente Neuza Back, ambas da Federação Paulista, atuaram como quarta e quinta assistentes.

BAYERN x CAMPEÃO DO EGITO – Com o gol do atacante Hussein El Shahat, aos 30 minutos, o campeão egípcio Al Ahly venceu hoje (4) por 1 x 0 o Al Duhail, do Catar, e será o adversário do Bayern Munique, campeão da Europa, na semifinal da próxima segunda (8). O vencedor decidirá o Mundial de clubes 2020, dia 11, com o vencedor de Palmeiras x Tigres, jogo de domingo (7).

BRASILEIROS – No time do Al Duhail, do Catar, jogam três brasileiros: o volante Luis Ceará, de 32 anos, do município de Jaguaruana, conhecido como a terra da rede, a 183 km da capital Fortaleza; o meia Edmilson Junior, de 26 anos, cujo pai foi atacante do Liège, da Bélgica, nos anos 90, e o atacante goiano Dudu, de 29 anos, campeão paulista e brasileiro pelo Palmeiras, que o emprestou por sete milhões de euros, por um ano, ao Al Duhail, em julho de 2020. Os três não tiveram boa atuação.