Escolha uma Página

Enquadrado na faixa dos técnicos com mais de sessenta anos, Jorge Jesus, do Flamengo,  terá que usar máscara na volta das competições, de acordo com a determinação das autoridades sanitárias. Terceiro mais velho do grupo de risco – completará 66 anos dia 24 de julho – ele só está abaixo de seu compatriota Jesualdo Ferreira, do Santos, que fará 74 anos no próximo dia 24, e de Vanderlei Luxemburgo, do Palmeiras, que no próximo domingo (10) vai fazer 68 anos.

QUINTETO – O técnico Paulo Autuori, do Botafogo, só muda de idade em agosto, quando vai completar 64 anos dia 25, e é dos mais exaltados, ao ouvir falar sobre a volta dos jogos em plena pandemia do novo coronavírus, que está aumentando o número de casos e de vítimas fatais. O quinteto do técnicos mais velhos de 2020 do futebol brasileiro é completado pelo argentino Jorge Sampaoli, do Atlético Mineiro, que fez 60 anos dia 13 de março.

CONTATO – De acordo com a recomendação renovada do Ministério da Saúde para que o isolamento social seja mantido, os cinco técnicos precisarão evitar o contato, mesmo com o uso de máscara. A medida restritiva contribui para que o trabalho do técnico fique ainda mais restrito, de vez que, na maioria dos casos, precisa estar lado a lado com o jogador. As autoridades sanitárias prometem exercer muito controle durante os jogos.

SANDICE – Em sua revolta, alinhada à de Carlos Augusto Montenegro, presidente do Conselho Gestor do clube, o técnico Paulo Autuori classifica como “sandice”a volta dos jogos de futebol nas circunstâncias atuais: “É sandice, sim, para não ser mais agressivo e dizer que é ignorância ou burrice”. Autuori enfatizou que “o futebol não pode ser colocado acima da importância da vida humana, que tem que ser preservada. É falta de respeito”.

Fotos: Alexandre Vidal Flamengo