O Barcelona escalou neste sábado (13) o time mais jovem de sua história centenária no Campeonato Espanhol e ficou no 0 x 0 com o lanterna e praticamente rebaixado Huesca, no estádio El Alcoraz. Sem Messi, Suarez, Busquets, Rakitic e outros titulares, poupados para o jogo de terça (16) da Liga dos Campeões com o Manchester United, o Barcelona pôs em campo uma equipe com média de idade de 24 anos 133 dias: o lateral Todibo e o meia Riqui Puig (19), os mais novos, seguindo-se o lateral Wague (20) e os atacantes Aleñá e Dembélé (21) e o paulista Malcom (22), ex-Corinthians.

NOVE PONTOS – Faltando só seis rodadas, a diferença do Barcelona, líder com 74 pontos, caiu para nove pontos do vice-lider Atlético de Madrid, com 65, que ganhou (2 x 0) do Celta de Vigo, diante de 55.269 torcedores, no estádio Wanda Metropolitano, em Madrid. O francês Griezmann marcou de falta e deu assistência para o espanhol Alvaro Morata fazer o segundo gol. O jogo foi pegado e o árbitro De Burgos Bengoetxea marcou 24 faltas, 15 do Celta. 

DERBI DE SEVILHA – Depois de três anos, o Sevilha voltou a ganhar (3 x 2) do Betis, no derbi da imponente capital da Andaluzia, uma das mais ricas em atrações históricas, como sua maravilhosa Catedral de Sevilha, terceira maior igreja do mundo. 42.855 torcedores foram ao estádio Ramon Sanchez Pizjuan e saíram contentes com o belo espetáculo técnico. Sempre em vantagem, os gols do Sevilha foram de Munir, Sarabia e Franco Vazquez. Os gols do Betis do argentino Lo Celso e de Cristian Tello. O árbitro Alejandro Hernandez marcou 26 faltas (18 do Sevilha) e aplicou nove cartões amarelos (5 para jogadores do Betis).

SEM VANTAGEM – Apenas cumprindo tabela, o Real Madrid joga neste domingo (14) com o Leganés, décimo primeiro com 40 pontos, no estádio Butarque, em Leganés, município dos arredores de Madrid, rico em cereais e legumes, mas simplesmente um dormitório da capital espanhola. O Real Madrid, mesmo que vença, não sairá do terceiro lugar com 60 pontos, a dois do vice-lider Atlético de Madrid e a onze do líder e virtual campeão Barcelona.

Foto: REUTERS/Albert Gea