Escolha uma Página

EXATOS 10 MESES depois de comandar a seleção pela última vez, na 6ª feira, 9 de dezembro de 2022, o técnico Tite acertou nesta 2ª feira, 9 de outubro de 2023, o contrato de 13 meses com o Flamengo, até 31 de dezembro de 2024, quando termina o mandato da atual diretoria. Tite será apresentado na tarde desta 3ª feira (10) aos jogadores e terá nove dias para treinar o time, que dirigirá pela primeira vez na 5ª feira (19), no jogo com o Cruzeiro, no Mineirão.

O FLAMENGO é o 14º clube de Tite, aos 62 anos, técnico desde 1990 no Guarany, de Garibaldi, na Serra Gaúcha, aos 29 anos, um ano após encerrar a carreira, devido às lesões nos joelhos, que o fizeram perder a mobilidade da perna direita, em virtude da ruptura dos ligamentos, o que o impede, até os dias atuais, a flexionar os joelhos. Tite foi volante de 207 jogos, 23 gols, e o Caxias, de Caxias do Sul, onde nasceu, foi o que mais defendeu e fez gols: 8 em 121 jogos.

APÓS O FIM DA CARREIRA, Tite formou-se em educação física na PUC de Campinas, onde defendeu o Guarani, marcando só 1 gol em 41 jogos. De volta ao Rio Grande do Sul, foi dono de loja de material esportivo em Bento Gonçalves, e em meados de 1990 assumiu o Guarany, de Garibaldi. O primeiro título foi o de campeão da 2ª divisão gaúcha de 1993 com o Veranópolis. Treinou o Ypiranga, de Erechim, em 96, e o Juventude, de Caxias do Sul, em 97.

O TÍTULO GAÚCHO de 2000 do Caxias, que venceu a decisão com o Grêmio – 3 x 0 e 0 x 0 -, levou o Grêmio a contratá-lo em 2021. Tite foi de novo campeão gaúcho e levou o time à primeira conquista da Copa do Brasil, ganhando a decisão com o Corinthians (2 x 2 e 3 x 1). Com o Caxias, Tite ganhou o histórico 80º Campeonato Gaúcho, denominado Copa Sport Club Rio Grande – Um Século de Futebol -, em homenagem ao clube de futebol mais antigo do Brasil (19/7/1900).

O SUCESSO NO GRÊMIO fez com que Tite entrasse contestado no Internacional em 2008, após não evitar o rebaixamento do Atlético Mineiro em 2005 e de recuperar o Palmeiras em 2006, depois de curta passagem de seis meses no Al-Ain dos Emirados. Mas o técnico foi campeão gaúcho e da Recopa Sul-Americana de 2009, embora perdendo a Copa do Brasil para o Corinthians. O clube em que Tite menos ficou foi no Al-Wahda, dos Emirados, em cinco jogos, em 2011, para voltar ao Corinthians.

2012, ANO DE OURO DE TITE no Corinthians, único que dirigiu três vezes – 2004-05, 2010-13, 2015-16 -, campeão paulista e da Recopa Sul-Americana (2013); campeão brasileiro (2011 e 2015); campeão da Libertadores e do Mundial de clubes (2012). Em 15 de junho de 2016, liberado pelo presidente Roberto Andrade para assumir a seleção, um dia após a demissão de Dunga. Depois de Zagallo (70-74) e Telê Santana (82-86), Tite foi o terceiro em Copas seguidas (2018-22).

TITE CONSEGUIU números expressivos à frente da seleção, entre junho de 2016 e dezembro de 2022, em 81 jogos: 61 vitórias, 15 empates, 6 derrotas e saldo expressivo de 144 gols, com 174 marcados e 30 sofridos. É consenso entre os jogadores dirigidos por Tite, que se trata de um técnico de linguagem simples e fácil, que orienta de modo objetivo e direto, seja nos treinos, antes e durante os intervalos dos jogos.

Foto: Nelson Almeida/AFP