Escolha uma Página

A Prefeitura do Rio de Janeiro está programando para o primeiro domingo (4) de outubro a volta do torcedor ao Maracanã, e quer que a CBF antecipe Flamengo x Atlético Paranaense, da décima terceira rodada do Campeonato Brasileiro, das 16 para as 11 horas. A mudança do horário, de acordo com a prefeitura, é para que os 20 mil torcedores, que representarão um terço da capacidade de público, possam trocar as praias pelo estádio.

BOM TESTE – De acordo com a prefeitura, a reabertura do Maracanã, com 20 mil torcedores, será também bom teste para a volta dos jogos nos estádios do Vasco e do Botafogo. Com relação a São Januário, sem problema. O Vasco é parceiro do Flamengo e estiveram juntos em Brasília, onde pediram ao governo federal que pressionasse o prefeito para antecipar os jogos do Campeonato Carioca. Subserviente, o prefeito atendeu, como volta a fazer agora, e sempre que tiver interesse político. 

DITANDO REGRAS – O prefeito deitou falação na noite de ontem (18), para anunciar a reabertura do Maracanã ao público, e dizer que “o futebol vai evitar aglomeração nas praias, onde a fiscalização é muito mais difícil que no estádio”. De acordo com a fala do prefeito, “a venda de ingressos será pela internet, evitando filas e aglomerações”; “os responsáveis pelo jogo deverão disponibilizar álcool em gel e a medição da temperatura de todos os que entrarem no estádio”.

O PREFEITO só comentou que “o distanciamento entre as pessoas, no estádio, será de um metro e meio”, mas não disse quem vai evitar a superlotação em ônibus, trens e metrô. Quem está mantendo a distância, por enquanto, é a CBF, promotora do evento, olhando tudo com muita cautela e esperando que as autoridades sanitárias se manifestem, antes de decidir. 

POSIÇÃO FIRME – Em São Paulo, o presidente Andrés Sanchez foi muito firme em sua posição: “O Corinthians só aceita a volta do público aos estádios, se todos os times da Série A tiverem a mesma oportunidade, independente de cidade ou estado. Se as condições não forem iguais para todos, o Corinthians não entra em campo”.

Foto: Torcedores