O Flamengo será bicampeão brasileiro, hoje (25), o que não consegue há 37 anos, desde 82-83, no último suspiro da geração Zico, e Rogerio Ceni pode ser campeão brasileiro, pela primeira vez como técnico, no mesmo cenário onde ganhou três títulos como goleiro do São Paulo. Não há quem consiga escapar do destino, que colocou Ceni frente a frente com o único clube que defendeu, em noite em que só a vitória o levará à primeira conquista como técnico de um time da Série A.

ÚLTIMA VITÓRIA – Foi no domingo, 2 de julho de 2017, a última vitória do Flamengo (2 x 0) sobre o São Paulo, gols de Guerrero, de falta, aos 38, e Diego, aos 42, no estádio da Portuguesa, alugado pelo Flamengo, que passou a chamá-lo de Ilha do Urubu. Zé Ricardo era o técnico do time: Thiago, Pará, Rever, Rodolfo e Trauco (Renê); Marcio Araújo, Cuellar, Diego e Everton Ribeiro (Berrio); Guerrero e Everton (Mateus Savio). Rodrigo Caio e o uruguaio Diego Lugano eram os zagueiros do São Paulo.

REBAIXAMENTO – Com a vitória, o Flamengo subiu para o terceiro lugar, e o São Paulo caiu para décimo sétimo, primeiro do rebaixamento. Ao sofrer a décima derrota, Rogerio Ceni foi demitido, embora ainda tivesse crédito de 14 vitórias e 13 empates em 37 jogos, com 49.55% de aproveitamento. Desde então, o Flamengo não voltou a vencer o São Paulo – 5 derrotas, 3 empates – e Rogerio Ceni também ainda não conseguiu ganhar do seu ex-clube.

SEIS ANOS ANTES – Ainda goleiro, Rogerio Ceni havia sofrido a última derrota (2 x 1) para o Flamengo em 2011, na rodada 27 do Brasileiro, no domingo muito chuvoso de 2 de outubro, que marcou a volta do artilheiro Luis Fabiano, nos 51 anos do Morumbi. Tiago Neves fez 1 x 0 de cabeça, Dagoberto empatou de fora da área, e no segundo tempo, Renato Abreu fez o da vitória, após Rogerio Ceni defender com os pés uma cabeçada de Deivid. Felipe, goleiro do Flamengo, também teve atuação destacada.

VENCER OU VENCER – O Flamengo, com 71 pontos, garante o bi com vitória. Se empatar, pode perder o título, se o Internacional, com 69, vencer o Corinthians, porque ficariam iguais em vitórias (21) e em pontos (72), e o saldo de gols, segundo item de desempate, do Internacional é superior ao do Flamengo (26 a 21). Rodolpho Toski Marques, de 33 anos, paranaense de Curitiba, árbitro da CBF desde 2012, foi um dos 30 árbitros que receberam em fevereiro de 2020 as insígnias da FIFA.

TRÊS ZAGUEIROS – Em seu último jogo, o técnico paulistano Marcos Vizolli, de 55 anos, que será substituído pelo argentino Hernan Crespo, de 45, não terá os laterais Reinaldo e Leo, suspensos, e decidiu escalar o São Paulo com três zagueiros e cinco no meio: Tiago Volpi, Arboleda, Bruno Alves e Diego Costa; Igor Vinícius, Luan, Daniel Alves, Tchê Tchê e Wellington; Pablo e Luciano, que disputa a artilharia do Brasileiro 2020 com Tiago Galhardo, Claudinho e Marinho, com 17 gols.

FLAMENGO – Rogerio Ceni manterá a formação que iniciou o jogo com o Internacional: Hugo, Isla, Gustavo Henrique, Rodrigo Caio e Filipe Luis; Diego, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel, artilheiro de 2018 com 18 gols pelo Santos e de 2019 com 25 pelo Flamengo, tem 14 gols e mantém o otimismo de ser o artilheiro pelo terceiro campeonato consecutivo. O recordista de gols em uma única edição é Washington, do Athletico Paranaense, com 34 em 2004.

Foto: Torcedores