A INTER DE MILÃO ganhou pela sétima vez a Supercopa da Itália, igualando-se ao arquirrival Milan, ao vencê-lo por 3 x 0 na decisão da noite desta 4ª feira (18), no estádio Rei Fahd, em Riad, capital da Arábia Saudita. Com o 4º título, Simone Inzaghi, ex-atacante de 46 anos, empatou com Marcello Lippi e Fabio Capello.

FEDERICO DIMARCO, lateral de 25 anos, fez 1 x 0 logo aos 11 minutos, e aos 21, o atacante bósnio Edin Dzeko, de 36 anos 307 dias, tornou-se o mais velho a fazer gol na Supercopa da Itália. Desde 2021 na Inter, é sua 8ª temporada na Itália, onde marcou 109 gols em 231 jogos pela Roma. Edin Dzeko foi eleito melhor do jogo.

LAUTARO MARTINEZ, atacante argentino de 25 anos, em sua 5ª temporada na Inter, fez um belo gol de três dedos, aos 32 do 2º tempo, tirou a camisa e a exibiu aos torcedores em delírio. Lautaro imitou Messi, “meu ídolo e fonte de inspiração”, menos de um mês depois de ganhar, ao lado dele, a Copa do Mundo de 2022.

OS CAMPEÕES, no esquema com três zagueiros: Onana, Skriniar, Acerbi e Bastoni (De Vrij); Darmian, Barella (Gagliardini), Çalhanoglu (Asllani), Mkhitaryan e Dimarco (Gosens); Edin Dzeko (Correa) e Lautaro Martinez. Simone Inzaghi ganhou pela sétima vez a Supercopa da Itália, 4ª como técnico, duas na Lazio e duas na Inter. 

O EX-LATERAL ARGENTINO Javier Zanetti, de 49 anos, recordista de jogos (858) pela Inter, entre 95 e 2014, é hoje vice-presidente do clube e estava muito empolgado. Em 2010, ele foi o primeiro capitão de uma equipe italiana a ganhar o triplo scudetto: campeão italiano, da Copa da Itália e da Liga dos Campeões da Europa.

INTER 3 x 0 MILAN registrou 51.357 pagantes no estádio Rei Fahd, onde os sauditas se dividiram com bandeiras e cartazes das equipes. O árbitro Fabio Maresca, napolitano de 41 anos, teve atuação segura, marcando 38 faltas (14 do Milan) e aplicando quatro cartões amarelos, sendo o único do Milan no lateral francês Theo.

O PRESIDENTE da Federação Italiana Gabriele Gravina, de 69 anos, comentou: “É triste que só 400 italianos estejam entre os mais de 50 mil no estádio vendo a final da Supercopa da Itália”. O presidente da Série A Lorenzo Casini, de 46 anos, emendou: “Tão ruim quanto a Itália não ter disputado as duas últimas Copas”.

ENTRE OS MAIS ABATIDOS após o jogo, o ex-lateral e zagueiro Paolo Maldini, de 54 anos, recordista de 902 jogos, com 26 títulos, 33 gols e 43 assistências, tratado como símbolo da história do Milan. A fase atual da equipe, só com uma vitória nos cinco jogos de 2023, piorou depois do passeio de 3 x 0 que levou da Inter.

Fotos: Superesportes, Lance!, DOL, Tribuna Online