A Inter de Milão tornou-se neste primeiro domingo (2) de maio o primeiro campeão de 2020-2021 dos cinco campeonatos mais importantes da Europa, sem nenhum jogador brasileiro em seu elenco, diferente do último título, que havia ganhado em 2009-2010, quando o goleiro Julio Cesar foi um dos notáveis do tetracampeonato. Além de se isolar como segundo com mais títulos italianos (19), a Inter interrompeu sequência inédita de nove títulos consecutivos da Juventus, recordista com 36 campeonatos.

QUATRO RODADAS – A Inter foi campeã por antecipação, com 82 pontos, após vencer sábado (1) o lanterna Crotone por 2 x 0, porque a Atalanta, com 69 pontos, depois do 1 x 1 com o Sassuolo, não pode mais alcançá-la, faltando quatro rodadas. A Inter tem mais 13 pontos que a Atalanta, Juventus e Milan (82 a 69); mais cinco vitórias que Atalanta e Juventus (25 a 20), e mais quatro vitórias que o Milan (24), além da defesa menos vazada e que ficou mais rodadas sem sofrer gol.

BRASILEIROS – Na história de 113 da FC Internazionale, 19 vezes campeã italiana, o primeiro brasileiro a se destacar foi o ponta-direita Jair da Costa, quatro vezes campeão italiano, bicampeão mundial de clubes e da Liga dos Campeões, entre 62-63 e 70-71. Ronaldo Fenômeno, entre 97 e 2002, fez 59 gols em 99 jogos e foi campeão da Copa da Uefa. Adriano Imperador, entre 2004 e 2009, fez 78 gols em 155 jogos e foi quatro vezes campeão italiano. Estão na lista dos notáveis da Inter de Milão.

OS TÉCNICOS – A Inter de Milão ganhou a tríplice coroa em 2009-2010 – campeã italiana, da Copa da Itália e da Liga dos Campeões -, dirigida por José Mourinho. Antonio Conte, técnico campeão de 2020-2021, ganhou o quarto título italiano, igualando-se a Giovanni Trapattoni, campeão na Inter e na Juventus, clube em que Conte é ídolo, pelos 15 títulos como técnico e jogador, cinco vezes campeão, entre 1991 e 2004. Conte foi também campeão inglês e da Copa da Inglaterra, com o Chelsea, de Londres, em 2016-2017. Natural de Lecce, na região da Puglia, tem 51 anos e disputou a Copa do Mundo de 1994.

GRUPO CHINÊS – A Inter de Milão foi comprada na segunda-feira, 6 de junho de 2016, pelo empresário Steven Zhang, de 26 anos, por 270 milhões de euros (R$1.100 milhões), herdeiro do Grupo Suning, o maior da Ásia e entre os maiores do mundo, dono do Jiangsu, do campeonato da China. Zhang juntou-se aos torcedores na Piazza Duomo, onde está a Catedral de Milão, a maior catedral gótica do mundo, para viver a alegria do título, que a Inter não ganhava há nove temporadas. Ele pintou o carro de 2 milhões de dólares com as cores do clube: preto e azul.

PRESTIGIADO – Antonio Conte estava sem clube há quatro meses, depois de despedido da Juventus, mesmo dando ao clube os três primeiros dos nove títulos consecutivos, quando foi contratado pela Inter. Vice-campeão italiano em 2019-2020, foi eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões e na semifinal da Copa da Itália, mas continuou merecendo a confiança. Em 2020-2021, montou a defesa menos vazada e a que ficou mais jogos sem sofrer gol, o segundo ataque e o vice-artilheiro.

OS DESTAQUES – Faltando quatro rodadas, a Inter ganhou 25 jogos, empatou 7 e só perdeu 2, marcando 74 gols e sofrendo 29. O destaque na defesa é Samir Handanovic, de 36 anos, 1,93m, que divide com o compatriota esloveno Jan Oblak, de 28 anos, 1,90m, do Atlético de Madid, líder do Campeonato Espanhol, o posto de melhor goleiro da Europa. No ataque, o vice-artilheiro Romelu Lukaku, belga de 27 anos, com 21 gols, menos sete que Cristiano Ronaldo.

HISTÓRICOS – Entre os nomes históricos da Inter, o lateral-direito argentino Javier Zanetti, capitão da equipe de 1999 a 2014, recordista de jogos do clube (618) e do Campeonato Italiano (858), diretor-executivo desde que encerrou a carreira. Giuseppe Meazza, maior artilheiro da Inter com 282 gols em 391 jogos; bicampeão mundial, artilheiro na Copa de 1934 e capitão na Copa de 1938. Durante 40 anos, o recorde de 33 gols gols em 53 jogos do notável Giuseppe Meazza não foi igualado.

TRÊS EM CASA – Nas quatro rodadas finais, a campeã Inter fará três jogos em casa: no próximo sábado (8) com a Sampdoria; dia 12 com a Roma e na última rodada, dia 23, com a Udinese. A única saída será para o jogo com a Juventus, dia 15, em Turim. No encerramento da rodada 34, neste domingo (2), a Juventus ganhou (2 x 1, de virada) da Udinese, com os gols de Cristiano Ronaldo, que aumentou a vantagem na artilharia com 27, mais seis gols que Lukaku, da campeã Inter.

NOVO RECORDISTA – O argentino Rodrigo Palacio, do Bologna, tornou-se neste domingo (2) o mais velho a marcar três gols em um jogo do Campeonato Italiano, aos 39 anos, 2 meses e 27 dias, no empate (3 x 3) com a Fiorentina, no estádio Renato Dall’Ara, em Bologna. Emprestado pela Inter de Milão desde 2017, Palacio não fazia gol há 216 dias, e superou o ponta espanhol Joaquin, do Betis de Sevilha, que aos 38 anos e 140 dias, havia feito três gols no Athletico de Bilbao, em 8/12/2019.

Foto: Jornal O Dia | AFP