Escolha uma Página

O URAWA RED DIAMONDS, do Japão, participante pela terceira vez, venceu o Leon, do México, por 1 x 0, gol do atacante holandês Alex Schalke, de 31 anos, aos 33 minutos do 2º tempo, com assistência do ponta guineense José Kanté, e será o adversário do Manchester City, na segunda semifinal do Mundial de clubes, 3ª feira (19). O vencedor fará a final de 6ª feira (22) com Fluminense ou Al-Ahly, campeão do Egito, que também hoje (15) eliminou o Al-Ittihad, campeão da Arábia Saudita, por 3 x 1, e disputará a outra semifinal com o campeão da Libertadores, 2ª feira (18).

O MEXICANO LEON, do técnico argentino Nicolás Larmacon, ex-atacante de 39 anos, seguidor da filosofia dos compatriotas Diego Simeone, técnico do Atlético de Madrid, e Marcelo Bielsea, técnico da seleção uruguaia, decepcionou muito, sem apresentar a tão anunciada proposta ofensiva, e sem exigir defesa difícil do veterano goleiro Nishikawa, de 37 anos. O Leon chegou à Arábia Saudita com todos os cuidados, inclusive de alimentação, levando feijão e tortilhas, com a recomendação da nutricionista Tania Sandoval, “para que os jogadores se sentissem em casa”.

SEIS MINUTOS APÓS sofrer o gol, o Leon facilitou ainda mais a classificação do Urawa Red Diamonds, que jogou com uniforme igual ao do Corinthians – meias e camisas brancas e calções pretos -, pela expulsão do zagueiro colombiano William Tesillo, aos 39 minutos. Ele agarrou o atacante Alex Schalke, autor do gol, e recebeu vermelho direto do árbitro africano Jean-Jacques Ngambo, de 36 anos, da República do Congo. Tesillo ainda chegou a pedir que o lance fosse revisado no VAR, mas o árbitro manteve a decisão de expulsá-lo.

TREINADO DESDE o segundo semestre de 2022 pelo polonês Maciej Skorka, ex-zagueiro de 51 anos, o Urawa Red Diamonds mostrou futebol consistente, com boa marcação e saída rápida da defesa para o ataque. Skorka disse conhecer bem a qualidade do Manchester City, adversário da semifinal da próxima 3ª feira (19), mas ressaltou que espera fazer bom jogo: “Como o futebol é imprevisível, tentaremos a chance da vaga na final”. A melhor colocação do time japonês, cuja sede é na província de Saitama, região metropolitana da capital Tóquio, foi o 3º lugar no Mundial de 2007.

O MANCHESTER CITY, 4º colocado na Premier League, só chegará à Arábia Saudita na tarde de domingo, após o jogo de amanhã (16) da 17ª rodada, em seu belo Etihad Stadium, com o londrino Crystal Palace, 15º, com saldo negativo de oito gols. O técnico espanhol Josep Guardiola ainda espera pela recuperação do meia belga Kevin De Bruyne e do atacante inglês Erling Haaland, artilheiro do Campeonato Inglês.

Foto: Manchester City