Escolha uma Página

O BORUSSIA DORTMUND se classificou pela quinta vez para as semifinais da Liga dos Campeões, com vitória emocionante sobre o Atlético de Madrid por 4 x 2, na noite de oito graus desta 3ª feira (16), com a lotação completa de 81.365 torcedores em delírio no seu Signal Iduna Park, o maior estádio da Alemanha.

PRECISANDO VENCER POR 2 GOLS, após perder o jogo de ida em Madrid por 2 x 1, o Borussia Dortmund iniciou arrasador, com 2 x 0 em cinco minutos. O meia Julian Brandt, de 27 anos, titular da seleção alemã, fez 1 x 0 aos 34, e o lateral-esquerdo holandês Ian Maatsen, de 22 anos, emprestado pelo londrino Chelsea, marcou o 2º aos 39.

O TÉCNICO ARGENTINO Diego Simeone, ex-meia de 53 anos, fez três substituições no intervalo, o Atlético de Madrid voltou pressionando e empatou em 15 minutos, com o gol contra do zagueiro Mats Hummels, aos 4, e o do atacante argentino Angel Correa, de 29 anos, aos 19 minutos.

O TÉCNICO ALEMÃO Edin Terzic, ex-atacante de 41 anos, também fez três mudanças e o Borussia Dortmund voltou ao ataque com força, e fez os dois gols de que precisava, em três minutos. O 3º, de cabeça, do artilheiro Niclas Fullkrug, aos 26, e o da classificação, do meia austríaco Marcel Sabitzer, de 30 anos, aos 29.

O JOGO FOI INTENSO do início ao fim, com 29 tentativas de gol (19 dos alemães, com 9 dos 12 chutes na direção do gol) e arbitragem segura do esloveno Slavko Vincic, de 43 anos, desde 2010 na Fifa, que marcou 20 faltas (9 dos alemães) e só fez três advertências com cartão amarelo (duas em jogadores espanhóis).

O BORUSSIA DORTMUND volta às semifinais da Champions depois de 11 anos, enquanto o Atlético de Madrid perdeu a chance da sétima participação, que seria a quarta com Diego Simeone. O único técnico que classificou a mesma equipe sete vezes nas semifinais foi o escocês Alex Ferguson, do Manchester United.

O ATLÉTICO DE MADRID, mesmo eliminado, garantiu vaga no 1º Super Mundial de Clubes da Fifa, com 32 times, em oito grupos de quatro, de 15 de junho a 13 de julho de 2025, nos Estados Unidos, um ano antes da primeira Copa do Mundo com 48 seleções, que os Estados Unidos compartilharão com o Canadá e o México.

ENTRE OS GIGANTES europeus, estão garantidos Real Madrid, 14 vezes vencedor da Champions; Manchester City, tentando o 2º título consecutivo; Inter de Milão, três vezes campeã e atual vice; Bayern Munique, seis títulos; Porto e Benfica, duas vezes campeões, e Fluminense, Palmeiras e Flamengo, vencedores das últimas Libertadores.

Fotos: Susana Vera / Reuters, CNN Brasil, AFP, Getty Images, Thilo Schmuelgen / Reuters