Escolha uma Página

COM A DERROTA para o Paraguai por 1 x 0, no primeiro jogo do quadrangular, em que só duas seleções se classificam, a vaga do Brasil está sob ameaça nos Jogos Olímpicos de Paris, de 26 de julho a 11 de agosto, e pode ser decidida domingo (11), na última rodada com a Argentina, que empatou (2 x 2) com a Venezuela, no outro jogo da noite de hoje (5).

ALÉM DE TER voltado a jogar mal, a seleção brasileira não aproveitou o pênalti bem marcado pelo árbitro peruano Roberto Perez, de Flores em Endrick, que bateu no meio do gol, aos 25 minutos do 1º tempo, facilitando a defesa de Angel Gonzalez, de 20 anos, 1,87m, goleiro do Libertad de Assunção. 

O BRASIL SOFREU O GOL aos 46 minutos do 1º tempo, após escanteio de Wilder Viera, completado de cabeça por Fabrizio Peralta, ambos de 21 anos, seu parceiro de ataque no Cerro Porteño, de Assunção. A derrota obriga o Brasil a vencer a Venezuela, 5ª feira ( 8 ), e a Argentina, domingo (11), mas a seleção terá que melhorar muito.

A SELEÇÃO DA 2ª DERROTA no pré-Olímpico: Micael, Khellven (Ronald), Artur, Fasson e Rikelme (Gabriel Pec); Andrey (cap), Bruno Gomes, Alexsander e Gabriel Pirani (Marquinhos); Endrick (Giovane) e Kennedy, que perdeu chance clara de gol, após o pênalti que Endrick não soube converter. 

POUCO DEPOIS de Paraguai 1 x 0 Brasil, o estádio Brígido Iriarte, em Caracas, recebeu Venezuela e Argentina, que empataram (2 x 2), em jogo tenso, com três expulsões. David Martinez, atacante de 17 anos do Los Angeles Galaxy, fez 1 x 0, e a Argentina empatou com o gol contra, de cabeça, de Carlos Vivas, zagueiro de 21 anos do Deportivo Táchira.

AS SELEÇÕES VOLTARAM para o 2º tempo com 10. O árbitro equatoriano Augusto Aragon expulsou o lateral argentino Valentin Barcos e o meia venezuelano Bryant Ortega, aos 42 minutos. A Argentina é treinada pelo ex-zagueiro e volante Javier Mascherano, de 39 anos, que brilhou no Barcelona, e a Venezuela, por outro argentino, Ricardo Valiño, de 53 anos, que só jogou futebol como amador.

A ARGENTINA conseguiu a virada aos 15 minutos, com o gol do meia-atacante Thiago Almada, de 22 anos, do Atlanta United, da Liga dos Estados Unidos. Com muita raça, a Venezuela evitou a derrota aos 54, no último minuto dos acréscimos, com Kevin Kelsy, de 19 anos, atacante do Shakhtar, da Ucrânia, convertendo o pênalti sofrido pelo meia Rivas, que levou uma cotovelada do zagueiro Lujan, expulso. 

NA SEGUNDA RODADA, 5ª feira ( 8 ), o Paraguai garantirá praticamente uma das duas vagas, se vencer a Argentina. Carlos Jara Saguier, de 67 anos, ex-jogador do Cerro Porteño, dirige a seleção desde os Jogos de 2004, quando o Paraguai perdeu a decisão no Estádio Olímpico de Atenas para a Argentina, 1 x 0, gol de Tevez, artilheiro com 8 dos 17 gols da seleção, que ganhou todos os seis jogos, sem sofrer gol. Os argentinos eram dirigidos por Marcelo Bielsa, atual técnico da seleção principal do Uruguai.

Fotos: Correio Brasiliense e Divulgação/ Twitter @Albirroja