Escolha uma Página

O Flamengo entra com a vantagem do empate para ser finalista da Taça Guanabara, o que aumenta ainda mais seu favoritismo no Fla-Flu de amanhã (9), às 19 horas, no Maracanã. O Flamengo terminou em primeiro em seu grupo, com 13 pontos, e o único jogo que não ganhou – 1 x 1 com o Resende – foi no estádio da Cidadania, em Volta Redonda. Duas de suas quatro vitórias foram de virada, ambas por 2 x 1, sobre o Bangu, na estreia, no Maracanã, e o Botafogo, no estádio Nilton Santos.

NADA DE EMPATE – Entre os jogadores, liderados pelo meia Diego, capitão do time, a vantagem do empate é admitida apenas como consequência, porque todos querem mesmo é a classificação com vitória, de preferência bem expressiva, para chegar à final, no domingo seguinte (17), ainda com mais moral: “O Flamengo não tem caracteristica defensiva. Nosso time gosta mesmo é de atacar e de fazer gol para alegrar a torcida” – resumiu Diego.

FOME DE TÍTULOS – Será o primeiro Fla-Flu de Gabriel, Bruno Henrique e Arrascaeta, três das principais contratações para a temporada de 2019, em que o projeto do Flamengo é ganhar o Carioca, o Brasileiro e a Libertadores, que não conquista desde a única, em 1981, quando também se tornou o único time carioca a ser campeão do mundo na final (3 x 0), em Tóquio, com o Liverpool, campeão da Europa.

FOME DE GOLS – O Flamengo é o único do Rio com os artilheiros dos dois últimos Campeonatos Brasileiros, ambos com 18 gols: Gabriel, que fez 18 gols em 2018 com a camisa do Santos e está emprestado pela Inter de Milão até dezembro, e Henrique Dourado, que fez 18 gols em 2017 com a camisa do Fluminense. Além deles, outro com fome de gol é Bruno Henrique, comprado do Santos, e a exemplo de Gabriel, estreante no clássico mais charmoso do futebol brasileiro.

LIDERANÇA – Com 144.081 pagantes – 202.095 mais que Fluminense, Vasco e Botafogo somados -, o Flamengo disparou na liderança de pagantes da fase de grupos da Taça Guanabara. O Fluminense, segundo colocado, teve 35.379; o Vasco, 34.419, e o Botafogo, 13.530. Para o Fla-Flu da semifinal de amanhã (9), a torcida do Flamengo adquiriu em menos de dois dias os 41 mil ingressos.

DEFINE TIME – O Fluminense define hoje (8) a escalação para o Fla-Flu, com a volta do lateral-esquerdo Mascarenhas, que não participou da estreia na Copa do Brasil, em que o time goleou (5 x 0) o River do Piauí, por ter sentido uma indisposição. Mesmo precisando ganhar para ser finalista, o Fluminense não deve se expor porque sabe da força ofensiva do Flamengo. O time pode ficar na Taça Rio sem o apoiador Bruno Silva, que vai ser julgado por cuspir na direção de torcedores do Vasco, em Brasília.

A ESTREIA do meia Paulo Henrique Ganso, contratado por cinco anos e que participou ontem (7) do primeiro treino, está anunciada para o primeiro jogo da Taça Rio, dia 23, com o Bangu, no Maracanã.

ARBITRAGEM – Rodrigo Miranda apitará o Fla-Flu e terá como assistentes Michael Corrêa e Silbert Sisquim. Foi confirmado também o árbitro de video, pela primeira vez no Campeonato Carioca. O operador será o árbitro Bruno Araújo, tendo como assistentes Alexandre de Jesus e Rodrigo Corrêa.

VASCO x RESENDE – A semifinal de domingo (10), às 17 horas, no Maracanã, apontará o adversário do Fla-Flu na final da Taça Guanabara, no domingo seguinte (17), em jogo único às 17 horas. Em caso de empate, a decisão é nos pênaltis.