O Vasco chegou ao oitavo jogo sem vitória no Brasileiro de 2020, acumulando dois empates e seis derrotas, desde que ganhou pela última vez, 3 x 2 no Botafogo, no domingo, 13 de setembro, no estádio Nilton Santos. O 1 x 1 da noite de ontem (1) com o Goiás, último colocado, no Estádio Olímpico de Goiânia, deixou o time em décimo sexto com 19 pontos, mas sob ameaça de voltar ao rebaixamento, se na noite de hoje (2) o Bragantino, com 19, vencer o Grêmio, em Porto Alegre.

ESTREANTE – O Vasco saiu para o intervalo em vantagem, com o gol do lateral-direito Leo Matos, niteroiense de 34 anos, que estreou, depois de quatro temporadas no PAOK, da Grécia, com 26 gols em 168 jogos. Com 1,84m, ele usou bem a impulsão e cabeceou forte após o escanteio do volante Leo Gil. O gol do Goiás, aos 11 do segundo tempo, foi do meia Shaylon, catarinense de 23 anos, emprestado pelo São Paulo, aproveitando o rebote do goleiro Fernando Miguel no chute forte de Fernandão.

OITO JOGOS – Dos oito jogos sem vencer, o Vasco perdeu cinco consecutivos: 4 x 1 Atlético Mineiro, 3 x 0 Bahia, 2 x 1 Flamengo (de virada, em São Januário), 2 x 0 Internacional e 2 x 1 Corinthians. A sequência negativa começou com a derrota (1 x 0) para o Coritiba e 1 x 1 com o Bragantino. 1 x 1 com o Goiás foi o segundo empate fora de casa, após 2 x 2 com o Santos. Fora do Rio, o Vasco só ganhou (3 x 0) do Ceará. O Vasco tem dois jogos adiados, com o Palmeiras (fora) e com o Fortaleza, em São Januário.

VASCO – Fernando Miguel, Leo Matos, Miranda, Ricardo e Henrique (Borges); Leo Gil (Felipe Bastos), Andrey e Carlinhos (Benitez); Talles (Parede), Ribamar e Vinicius (Tiago Reis). Técnico- Ricardo Sá Pinto. Quarta (4), o Vasco só precisa empatar com o Melgar, no Peru, para se classificar às quartas de final da Copa Sul-Americana, porque venceu (1 x 0) o primeiro jogo em São Januário, onde estreará no returno do Brasileiro, domingo (8), com o Palmeiras, sem que tenham disputado o jogo do turno.

12 CARTÕES – Não há freio que contenha o excesso de reclamações no Campeonato Brasileiro, o que tem aumentado a cada rodada os cartões amarelos, aplicados até mesmo em quem não está em campo. Assim foi na noite de ontem (1), no Estádio Olímpico de Goiânia, onde o árbitro Igor Benevenuto, da Federação Mineira, advertiu cinco do Goiás e sete do Vasco, entre eles o lateral Yago Picachu, que se levantou do banco de reservas para reclamar.

SANTOS 3 x 1 BAHIA – Na Vila Belmiro, o Santos terminou o turno em sexto lugar, com 30 pontos, ao vencer (3 x 1) o Bahia, décimo quinto com 19. Todos os gols da oitava vitória do Santos foram marcados no primeiro tempo: Madson aos 10, Marinho aos 26 e Jobson aos 37, e Daniel, aos 28, fez o o gol do Bahia, que sofreu a nona derrota. O Santos decide a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil com o Ceará, quarta (4), em Fortaleza, após 0 x 0 na Vila Belmiro.

SUL-AMERICANA – O Bahia precisa ganhar por dois gols do FC Melgar, do Peru, quarta (4), na Arena Fonte Nova, em Salvador, depois de perder (1 x 0, gol contra de Nino Paraíba) o primeiro jogo em Lima. Na abertura do returno do Campeonato Brasileiro, domingo (8), em Bragança Paulista, com o Bragantino, o Santos não terá Marinho, vice-artilheiro com 12 gols, assim como o Internacional não terá o artilheiro Tiago Galhardo, com 15, no jogo em casa com o Coritiba, ambos suspensos.

SPORT 1 x 0 ATHLETICO – O meia Tiago Neves marcou o único gol da noite de ontem (1), aos 7 do segundo tempo, na Ilha do Retiro, onde o Sport Club Recife voltou a vencer depois de cinco jogos, terminando o turno em oitavo com 24 pontos, e o Athletico Paranaense, com a décima derrota, caiu para o antepenúltimo lugar com 18 pontos. Na abertura do returno, o Sport jogará em Fortaleza com o Ceará, e o Athletico, em Curitiba, com o Fortaleza.

Foto: UOL