Escolha uma Página

O VASCO INICIOU 2024 como único a vencer dois jogos na mesma noite: 2 x 0 no Boavista, em São Januário, na estreia do Campeonato Carioca, e 1 x 0 no San Lorenzo, da Argentina, no estádio Domingo Burgueño Miguel, em Punta del Este, no Uruguai, onde ganhou a Taça Pablo Guiñazu, na estreia do torneio Rio da Prata.

O VASCO VOLTARÁ a fazer dois jogos em um dia, domingo (21), com o Sampaio Corrêa, de Saquarema, pela 2ª rodada do Carioca, e com o Deportivo Maldonado, do Uruguai. Na primeira vez, em 25 de setembro de 1994, o Vasco empatou com a seleção da Coreia do Sul (4 x 4) perdeu para o Bahia (4 x 3).

O ZAGUEIRO LEO, carioca de 27 anos, 1,84m, subiu com estilo e marcou de cabeça, aos 31 minutos do 2º tempo, o gol da primeira vitória internacional de 2024 do Vasco, completando o cruzamento, sob medida, do meia Erick Marcus. Ambos haviam entrado minutos antes, substituindo Paulinho e David.

O TIME DO TÉCNICO argentino Ramon Diaz, de 64 anos, em sua segunda temporada no Vasco: Leo Jardim, Rojas (Paulo Henrique), Medel, João Victor (Jair) e Piton (Serginho); Zé Gabriel (Puma), Praxedes (Maicon) e Paulinho (Leo); Rossi (Payet), David (Erick Marcus) e Pablo Vegetti.

OS JOGADORES e o técnico Ramon Diaz ergueram a Taça Pablo Guiñazu, criada em homenagem ao meia argentino, hoje técnico aos 46 anos, bicampeão carioca no Vasco em 2015-2016, após quatro vezes campeão gaúcho pelo Internacional. Guiñazu disputou 94 jogos pelo Vasco, destacando-se pela marcação muito forte.

O MEIA FRANCÊS Dimitri Payet, de 36 anos, iniciou bem a temporada de 2024, ganhando o prêmio de melhor do jogo, embora só tenha entrado no 2º tempo, no lugar de Rossi. Ele emagreceu dez quilos durante as férias em Paris e disse que “os torcedores vão me ver ainda mais dinâmico em todos os jogos”.

O SAN LORENZO, do coração do Papa Francisco, sócio honorário do clube de 115 anos (1/4/1908), adotou o azul e o vermelho, que simbolizam ideal e luta. 15 vezes campeão argentino, ganhou a Libertadores em 2014, mas perdeu o Mundial de clubes para o Real Madrid. É o único com saldo de gols nos confrontos com o Boca.

AS VITÓRIAS mais expressivas da história de 115 anos do San Lorenzo foram na excursão de 1947 à Europa: 6 x 1 sobre a Espanha, em Madrid, e 10 x 4 sobre Portugal, em Lisboa. O meia Leandro Romagnoli, de 127 jogos e 98 gols, foi escolhido como o melhor jogador de todos os tempos do San Lorenzo (1998-2005).

                                 VASCO ESTREIA BEM NO CARIOCA

O VASCO venceu o Boavista, de Saquarema, por 2 x 0, gols do zagueiro argentino Capasso, no 1º minuto, completando na pequena área a falta do ponta argentino Luca Orellano, e do lateral Leandrinho, estreante de 18 anos, aos 2 minutos do 2º tempo. São Januário registrou R$386.485,00 (12.913 pagantes), na noite de ontem (18).

O TÉCNICO William Batista, paulista de 30 anos, com bom trabalho no Sub-20, comandou Halls, Miranda (Paulinho), Capasso, Zé Vitor e Leandrinho; Rodrigo (Leo Jacó), Mateus Carvalho, Barros (Lucas Eduardo) e De Lucca (Estrella); Luca Orellano (Vitão) e Paixão.

  • NAS VITÓRIAS da noite de ontem (18), o Vasco usou patch no braço direito da camisa, com os dizeres: “Lutaremos por esse ideal até o fim”. Os recursos obtidos no leilão, em homenagem aos lendários Camisas Negras, serão destinados ao Observatório da Discriminação Racial no Futebol.
  • O VASCO, símbolo da luta contra o racismo no futebol, está celebrando os 100 anos da Resposta Histórica. Os que leem, sabem o quanto o Vasco foi humilhado por ter começado campeão com um time de operários negros e mulatos, saídos das áreas mais pobres e humildes da cidade do Rio de Janeiro.
  • O PRIMEIRO JOGO do Vasco, fora do Rio, no Carioca de 2024, será o da 5ª rodada com o Nova Iguaçu, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, 4ª feira (31).

Fotos: Divulgação e Matheus Lima / Vasco da Gama / Esporte News Mundo