Escolha uma Página

O VASCO é o segundo a demitir técnico no Campeonato Brasileiro de 2024, após ser goleado por 4 x 0 pelo Criciúma, na abertura da 4ª rodada, na tarde de deste último sábado (27) de abril, diante de 20 mil torcedores no estádio de São Januário. Em nota, o Vasco informou que o técnico Ramon Diaz pediu demissão. O primeiro demitido foi Tiago Carpíni, do São Paulo.

O VASCO sofreu a terceira derrota consecutiva, depois de 1 x 2 com Bragantino e Fluminense, após a única vitória: 2 x 1 no Grêmio. Rafael Paiva, técnico do Sub-20, dirigirá o time nos jogos de 4ª (1) com o Fortaleza, pela Copa do Brasil, e domingo (5) com o Athletico Paranaense, pela 5ª rodada do Brasileiro, ambos fora de casa.

COM A 3ª DERROTA, o Vasco – 16º com 3 pontos, saldo negativo de 5 gols (4 a 9) – pode terminar a 4ª rodada no rebaixamento, se amanhã (28) o Corinthians vencer em casa o Fluminense; o visitante Vitória vencer o Cruzeiro, ou o visitante Atlético Goianiense vencer o Internacional.

O VASCO informa que não pagará multa pela saída de Ramon Diaz porque o técnico pediu demissão, mas seu filho e assistente Emiliano Diaz negou a versão e foi duro com o clube: “Não merecíamos ser informados pelo X (nome anterior do Twitter). O Vasco não nos respeitou, depois do muito que fizemos pelo clube”.

O VASCO terá problema após a saída do técnico Ramon Diaz e de seu assistente e filho Emiliano Diaz. Depois de certo alívio, por não ter que pagar multa, o clube disse que “o técnico e seu filho adotaram a estratégia jurídica de dizer que foram demitidos pelo X (twitter), para não perderem o direito do valor da multa pela rescisão”.

RAMON DIAZ, argentino de 64 anos, ex-atacante, campeão italiano em 88-89 com 15 gols em 43 jogos pela Inter de Milão, sai do Vasco como técnico, tal como estreou em 23 de julho de 2023, perdendo em casa por 2 x 0 para o Athletico. Saiu com 18 vitórias, 12 empates e a 13ª derrota, a mais contundente.

O VASCO reforçou o policiamento após o jogo porque vários torcedores tentaram arrombar o portão mais próximo do vestiário, e arremessaram pedras nos carros dos jogadores. Payet saiu de van, assustado e com muita pressa, com a proteção de seguranças, em meio ao clima de elevada tensão e revolta.

DE VOLTA À SÉRIE A, após 11 anos, o Criciúma conseguiu a 1ª vitória, depois de 1 x 1 com o Juventude, em casa, e com o Atlético, em Belo Horizonte. O técnico Claudio Tencati, paranaense de 50 anos, obteve o acesso à Série B em 2022 e à Série A em 2023, quando levou o Criciúma ao 11º título de campeão catarinense.

O MEIA FELIPE MATEUS, paraibano de 33 anos, fez 1 x 0 com belo gol de fora da área aos 32, e 2 x 0, logo aos 2 minutos do 2º tempo. O 3º gol, aos 10 minutos, foi do ponta francês Yannick Belaise, de 34 anos, que jogava na Europa desde 2006. O 4º gol, aos 24, foi do volante paulista Higor Meritão, de 29 anos, emprestado pelo Tigres, como é tratado o time da Universidade Nacional Autônoma do México.

O VASCO teve poucas chances de gol e não aproveitou a melhor, aos 43 do 1º tempo, quando ainda estava 1 x 0. Vegetti sofreu pênalti do zagueiro Rodrigo e fez a cobrança à meia altura, ao alcance do goleiro capixaba Gustavo, de 31 anos, que defendeu o 6º pênalti em 2024, tornando-se recordista brasileiro. Outra chance foi perdida pouco antes por Payet, ao cabecear na trave.

O CRICIÚMA da goleada: Gustavo, Claudinho (Candelo), Rodrigo, Wilker (Walison) e Marcelo Hermes; Higor Meritão (Newton), Barreto, Felipe Mateus e Marquinhos; Bolaise (Eder) e Artur (Felipe Vizeu). O Criciúma foi o 5º visitante a vencer em 29 jogos, depois do Palmeiras, Fortaleza, Flamengo e Internacional, e o segundo a ganhar por 4 x 0, depois do Athletico no Cuiabá, na 1ª rodada.

O VASCO GOLEADO: Leo Jardim, Paulo Henrique, Medel (Maicon), Leo e Lucas Piton; Hugo Moura (Mateus Carvalho), Juan Sforza (Adson) e Payet (Galdames); Rayan (Clayton), Vegetti e David. As duas últimas derrotas do Vasco por 4 x 0, em São Januário, foram em 19/11/2000 para o São Paulo, e em 9/9/2012 para o Bahia.

VASCO 0 x 4 CRICIÚMA registrou R$903.846,00. 17.007 pagantes. O árbitro norte-riograndense Max Augusto Caio Vieira teve atuação correta, se dando o presente de aniversário de 42 anos, que completará neste último domingo (28) de abril. O único cartão amarelo foi para Lucas Piton, ao dar um calço no atacante Artur.

Fotos: Facebook do Crisciúma e André Durão / GE