O Vasco chegou a dar a impressão de que conseguiria a primeira vitória fora do Rio, mas acabou levando a virada (2 x 1) do Grêmio, depois de sair para o intervalo em vantagem, com o gol de pênalti de Pikachu, que fez 2 x 0 logo no início do segundo tempo, mas o gol foi bem anulado, porque Rossi atingiu Mateus Henrique, falta que o árbitro só viu na revisão do VAR. O Vasco não conseguiu a terceira vitória consecutiva, após 2 x 1 no Internacional e 1 x 0 no Ceará, e pode voltar ao rebaixamento, se Fluminense, Chapecoense e Cruzeiro ganharem.

BEM MELHOR – O Vasco iniciou e se manteve bem melhor que o Grêmio durante o primeiro tempo e não demorou para fazer 1 x 0, com Pikachu convertendo aos 14 o pênalti do zagueiro estreante David Braz, ex-Santos, que puxou pela camisa o zagueiro Oswaldo Henriquez, colombiano de 30 anos. O lance foi claro e o árbitro não precisou do apoio da tecnologia. O pênalti levou dois minutos para ser cobrado, e Pikachu bateu com categoria, rasteiro, no canto esquerdo, deslocando o goleiro Paulo Victor.

A VIRADA – O campeão gaúcho voltou melhor para o segundo tempo e chegou aos 15, com chute cruzado do atacante Pepê, que aproveitou bem a assistência de Luan. Depois de muito insistir para conseguir a terceira vitória consecutiva, o Grêmio chegou à virada com o segundo gol de Pepê, aos 40, em cabeçada forte e bem colocada no canto direito, após o cruzamento sob medida, como se fosse com a antiga fita métrica, em jogada de precisão, bem ao melhor estilo do lateral Leo Moura, niteroiense de 40 anos.

14 PONTOS – Depois de começar mal o campeonato, o Grêmio chegou aos 14 pontos em 10 rodadas com a quarta vitória, terceira consecutiva, depois de 1 x 0 no Botafogo e no Fortaleza, antes da parada para a Copa América. O time: Paulo Victor, Leonardo Moura, David Braz, Rodriguez e Juninho Capixaba; Rômulo (Everton, 37 do primeiro tempo),Mateus Henrique (Da Silva, 30 do segundo tempo), Thaciano e Jean Pyerre; Pepê e Luan (Patrick, 35 do segundo tempo). Técnico – Renato Gaúcho.

GAROTO PEPÊ – O autor dos dois gols da virada no Vasco, é de Foz do Iguaçu – primeira cidade do Sul mais visitada por turistas estrangeiros -, no Paraná, a 630 km da capital Curitiba. Eduardo Gabriel Aquino Cossa – Pepê -, tem 22 anos, 1,75m, destro e começou na base do Atlético Paranaense. Em abril de 2016 o Grêmio comprou 70% dos seus direitos econômicos por R$400 mil. O próximo jogo é com o Internacional pela décima primeira rodada. O Grenal será na Arena Beira Rio, sábado (20), às 19 horas.

SEM VENCER – Ainda não foi desta vez que o técnico Vanderlei Luxemburgo conseguiu ganhar do Grêmio, desde que saiu do clube, em 2013, após comandar o time em duas temporadas. A intertemporada do Vasco em Foz do Iguaçu não teve efeito prático e o problema do time continua sendo a falta de bons finalizadores. Valdívia e seu substituto Marrony – que caiu muito de rendimento após início animador – não corresponderam no jogo deste sábado (13) na Arena Grêmio.

VASCO – Fernando Miguel, Pikachu, Oswaldo Henriquez, Ricardo e Danilo; Raul, Richard e Marcos Júnior (Lucas, 34 do segundo tempo); Rossi, Valdívia (Marrony, 24 do segundo tempo) e Marquinho (Talles, 30 do segundo tempo). Com a quinta derrota e saldo negativo de sete gols (9 a 16), o Vasco soma 9 pontos em 10 rodadas, com duas vitórias e três empates, e pode voltar ao rebaixamento ao final da rodada, se Fluminense, Chapecoense e Cruzeiro, todos com 8 pontos, ganharem. O próximo jogo é com o Fluminense, sábado (20), às 11 horas, em São Januário.

SEIS CARTÕES – O árbitro Rodolfo Toski Marques, da Federação Paranaense e da FIFA, advertiu seis com cartão amarelo. No primeiro tempo, logo aos seis minutos, o meia Richard, do Vasco, por puxar pela camisa o lateral Juninho Capixaba, que foi advertido aos 34, por falta em Raul. No segundo tempo, Rossi – pela falta em Mateus Henrique, no lance do pênalti, aos 12 -; Oswaldo Henriquez e Fernando Miguel, aos 22, por reclamação, e Thaciano, aos 32, por falta em Richard.

Foto: Gazeta Esportiva