O Santos não teve dificuldade para ganhar (2 x 0) do Vasco na noite desta quarta (17), no jogo de ida da Copa do Brasil, e deve ser eliminado na próxima quarta (21), em São Januário, onde precisará vencer por três gols ou pelo menos por dois para decidir a vaga nos pênaltis. Os gols foram no segundo tempo, mas logo no primeiro minuto, ao desviar chute de Rodrygo, o lateral paraguaio Caceres quase fez gol contra. Foi o segundo jogo consecutivo em que o Vasco não conseguiu fazer gol.

MUITO MAL – O Vasco voltou a jogar muito mal, principalmente no segundo tempo em que foi dominado amplamente. O Santos poderia ter saído com vantagem até mais ampla. Na volta do intervalo, o primeiro gol de Rodrygo foi aos três minutos, após excelente cruzamento do meia-atacante venezuelano Soteldo, um dos destaques do jogo. O segundo gol, aos 21, foi com assistência de Rodrygo para Jean Mota, que deu belo drible em Danilo, antes de finalizar no canto direito do goleiro Gabriel.

SEM PREPARO – Como no primeiro jogo da decisão com o Flamengo, domingo passado (14), o Vasco demonstrou falta de condicionamento fisico. Depois de um primeiro tempo razoável, o time caiu muito na volta do intervalo, sem que as três substituições pudessem surtir algum efeito. A situação é preocupante: o Vasco vai disputar dois jogos eliminatórios seguidos, precisando fazer pelo menos dois gols, antes de estrear fora de casa no Brasileirão com o Atlético Paranaense.

TRÊS CARTÕES – O árbitro Leandro Vuaden, da Federação Gaúcha, teve atuação segura e só mostrou três amarelos. O único do primeiro tempo, aos 35, para o zagueiro Gustavo Henrique, do Santos, por um carrinho duro em Yan Sasse. No segundo tempo, o volante William Maranhão, do Vasco, foi advertido aos 17, por um carrinho perigoso sobre o meia paraguaio Derlis Gonzalez, e aos 38, o último cartão, também bem aplicado, foi para Rodrygo, que simulou pênalti em disputa com o meia Lucas.

SANTOS – Everson, Victor Ferraz, Aguilar, Gustavo Henrique e Diego Pituca; Alison, Carlos Sanchez (Eduardo Sasha, 40 do segundo tempo) e Jean Mota (Jean Lucas, 34 do segundo tempo); Rodrygo, Derlis Gonzalez (Jorge, 22 do segundo tempo) e Soteldo, que saiu com desgaste muscular aos 43 do segundo tempo e o Santos terminou com 10 por já ter feito as três substituições. O técnico argentino Jorge Sampaoli voltou a elogiar o padrão ofensivo da equipe.

VASCO – Gabriel, Caceres (Claudio Winck, 33 do segundo tempo), Werley, Ricardo e Danilo; William Maranhão (Maxi Lopez, 26 do segundo tempo), Raul, Lucas e Yago Pikachu (Lucas Santos, 23 do segundo tempo); Marrony e Yan Sasse. Na próxima fase a Copa do Brasil passará a ter a participação dos times que estão disputando a Copa Libertadores. Santos 2 x 0 Vasco teve R$388.682,50, com 8.659 pagantes, no remodelado estádio da Vila Belmiro.

Foto: Fernando Roberto/VEJA