Escolha uma Página

DEPOIS DO 0 x 0 da noite de ontem (25) com o Athletico Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba, o Vasco subiu uma posição (14º com 42 pontos), mas pode cair duas posições, e terminar a 35ª rodada em 16º, se o visitante Santos, 15º com 42, vencer o Botafogo, hoje (26), e o visitante Cruzeiro, 17º com 41 pontos, vencer o Goiás, amanhã (27). O Vasco também terá quatro desfalques, por suspensão, no jogo de 3ª feira (28), em São Januário, com o Corinthians.

FOI O PRIMEIRO 0 x 0 do Athletico Paranaense, 2º com mais empates (13), depois do Corinthians (14), e o segundo 0 x 0 do Vasco, que empatou pela 9ª vez, segunda consecutiva, após 2 x 2 com o Cruzeiro, depois da boa sequência de três vitórias, 2 x 0 no Cuiabá, 1 x 0 no Botafogo e 2 x 1 no America Mineiro. O Athletico Paranaense, com 52 pontos, caiu uma posição e terminou a 35ª rodada em 8º, ultrapassado pelo Fluminense, 7º com 53, que venceu o Coritiba (2 x 1).

DOS CINCO CARTÕES AMARELOS, bem aplicados pelo árbitro gaúcho Anderson Daronco, quatro foram para jogadores do Vasco, Maicon, Leo, Robson e Marlon Gomes, suspensos do jogo da próxima 3ª feira (28) com o Corinthians. O único advertido do Athletico Paranaense foi o meia argentino Tomás Cuello. R$1.027.040,00. 22.056 pagantes, que vaiaram os times após o 0 x 0 de pouca criatividade, principalmente no 2º tempo, quando a queda de rendimento foi ainda mais acentuada.

O VASCO, 14º, 42 pontos, 11 vitórias, 9º empate, 15 derrotas, saldo negativo de 8 gols (37 a 45): Leo Jardim, Maicon, Leo e Medel (Robson); Paulo Henrique (Puma), Zé Gabriel, Marlon Gomes (Payet), Paulinho (Praxedes) e Lucas Piton; Gabriel Pec (Mateus) e Pablo Vegetti. Bom dizer: o Vasco foi o primeiro a não sofrer gol em 2023 na Arena da Baixada, onde o Athletico não deixou de fazer gol, em 28 jogos consecutivos, desde junho de 2022. O último empate entre os times, em Curitiba, havia sido em 2011 (2 x 2).

O ATHLETICO PARANAENSE completou seis jogos sem vencer na Série A de 2023: Bento, Cacá, Tiago Heleno e Ezequiel; Cuello (Madson), Fernandinho, Erick e Canobbio; Vitor Bueno (Arriagada), Chrstian (Zapelli) e Willian Bigode (Vitor Roque, de volta após dois meses de lesão no tornozelo, e que em 2024 vai se transferir para o Barcelona). O Athletico fez 22 finalizações, mais seis que o Vasco, que só chutou duas vezes na direção do gol. O Athletico teve seis escanteios e o Vasco apenas 1.

O NOVO PRESIDENTE DO CORINTHIANS

AUGUSTO MELO, paranaense de 59 anos, empresário do ramo têxtil e sócio do clube há 40 anos, foi eleito na noite de ontem (25) presidente do Corinthians para o triênio 2024-25-26, com 2.271 votos, contra 1.413 de André Negão, candidato da situação, que havia ganhado as últimas seis eleições, em que teve como presidentes Andrés Sanchez, Mario Gobbi, Roberto Andrade e Duílio Monteiro Alves, cuja derrota foi muito comemorada pelos torcedores.

UM DIA DEPOIS de o Corinthians ter sido goleado pelo Bahia por 5 x 1, na noite de 6ª feira (24), em jogo que abriu a 35ª rodada, o resultado foi decisivo para a vitória da oposição, liderada pela chapa Corinthians Mais Forte. O novo presidente Augusto Melo assumirá em janeiro, com dívida superior a R$900 milhões, mas garante:”O Corinthians terá o maior choque de gestão de toda sua história. Como torcedor de arquibancada, cansei de passar por vexames, como esses 5 x 1″. 

Fotos: Robson Mafra/AGIF, CNN Brasil e Jovem Pan