VICE-LÍDER, ÚNICO INVICTO, e mais uma vez com 100% de apoio dos torcedores, que esgotaram os 22 mil ingressos, o Vasco pode ficar só a dois pontos do líder Cruzeiro, e explodir o Grêmio, que completou maio em pânico, após quatro jogos sem ganhar. A expectativa da noite de amanhã (2) é da 5ª vitória consecutiva do Gigante da Colina em São Januário, sem sofrer gol. Pela primeira vez, o Grêmio ficou um mês sem vencer.

O RETROSPECTO POSITIVO EM SÃO JANUÁRIO é um dos trunfos do Vasco, que só mão ganhou e sofreu gol na estreia, no 1 x 1 com o Vila Nova. Depois, a equipe engatou quatro vitórias, por 1 x 0 sobre Ponte Preta, CSA e Bahia, e 2 x 0 no Brusque, dando mostra clara da segurança defensiva implantada pelo técnico José Ricardo Mannarino. A regularidade em casa tem sido um dos pontos fortes do Vasco.

O GRÊMIO TEVE MAU INÍCIO COMO VISITANTE, no 0 x 0 com a Ponte Preta e na derrota por 1 x 0 para a Chapecoense, mas deu a impressão de que reagiria, com três vitórias seguidas: 3 x 1 no Guarani, 2 x 0 no CRB, e 1 x 0 no Operário, mas teve uma recaída. Veio então o jejum de maio, com derrota para o Cruzeiro por 1 x 0; 1 x 1 com o Ituano e 0 x 0 com Criciúma e Vila Nova, irritando dirigentes e torcedores. 

SOB FOGO CRUZADO, o técnico Roger Machado sabe que será demitido se não vencer o Vasco. Ele manterá o esquema com três zagueiros, com Bruno Alves na direita; a volta do argentino Walter Kanemann, recuperado de gastroenterite, pela esquerda, e o capitão Pedro Geromel centralizado. Lucas Silva substituirá o meia paraguaio Matias Villasanti, e Janderson, o meia colombiano Jaminton Campaz.

O VASCO É O PRÓPRIO OTIMISMO, depois da primeira vitória com dois gols, ambos de Nenê, que ficou tão empolgado, ao quebrar o jejum de 13 jogos sem marcar, que desfraldou a bandeira do clube no gramado, após o 2 x 0 no Brusque, levando os torcedores ao delírio. Líder da defesa menos vazada, que sofreu só 3 gols em 9 jogos, o zagueiro e capitão Anderson resume: “Estamos com os pés firmes no chão”.

Foto: R7 Esportes