O Vasco abre hoje (26) a vigésima oitava rodada, tentando a inédita quarta vitória consecutiva, que poderá levá-lo a ser um dos 10 primeiros do Brasileirão 2019, se ganhar do Ceará, no estádio Castelão, em Fortaleza, desde que o Goiás, também como visitante, não vença o Atlético Paranaense, amanhã (27), na Arena da Baixada, em Curitiba.

SALDO DE GOLS – O Vasco, décimo primeiro, tem 37 pontos e 10 vitórias, enquanto o Goiás, décimo, 38 pontos e 11 vitórias, e o Atlético, nono, 39 pontos e 11 vitórias. O empate em Curitiba é o melhor resultado para o Vasco, que ultrapassaria o Goiás, e ficaria igual em pontos ao Atlético, que tem saldo de 9 gols. O saldo do Vasco é negativo (6).

BEM MOTIVADOS – O Vasco não perde há cinco jogos – 0 x 0 com o Avaí – e está ainda mais motivado depois de 1 x 0 no Fortaleza, 2 x 1 no Botafogo e de ser o primeiro a vencer (1 x 0) o Internacional, em Porto Alegre. A motivação aumenta porque os três jogos seguintes serão no Rio, com Grêmio, Fluminense e Palmeiras.

DE 10, 7 NO RIO – A tabela é boa para o Vasco, que dos 10 jogos finais, disputará 7 no Rio, com Grêmio, Fluminense, Palmeiras, Goiás, Cruzeiro, Flamengo e Chapecoense ( última rodada), e só três fora, com CSA, São Paulo e Bahia. Duas rodadas antes de jogar com o Flamengo, o Vasco pode até dar uma ajuda ao arquirrival, se vencer o Palmeiras.

PRATAS DA CASA – Sem o experiente zagueiro colombiano Osvaldo Henriquez, 30 anos, 1,86m, sentindo o tornozelo, o técnico Vanderlei Luxemburgo terá dois jovens para escalar: Miranda, 19 anos, 1,81m, ou Ricardo, 22 anos, 1,83m, ambos formados na base. Embora canhoto como o capitão Leandro Castan, Ricardo deve ser o escolhido.

ESTREANTE – O Vasco terá um dos estreantes da seleção que começa hoje (26) o Mundial sub-17 com o Canadá, no estádio Bezerrão, na cidade-satélite do Gama, a 30 km de Brasília: o atacante Talles, carioca, 17 anos, nascido em 26 de junho de 2002, quatro dias antes de o Brasil ter ganho a última Copa do Mundo, com 2 x 0 na Alemanha, no Japão.

QUER FICAR – Vanderlei Luxemburgo tem repetido que quer ficar no Vasco em 2020. Contratado sob desconfiança, por nunca ter negado ser torcedor do Flamengo, o técnico mostrou que, antes de tudo, é profissional. E eu acrescento, porque o conheço desde o início da carreira de jogador: um excelente profissional, do mais elevado.

LUXEMBURGO assumiu no 1 x 1 com o Avaí, na noite de 19 de maio, quando o Vasco era o último colocado. 22 rodadas depois, o time pode estar entre os dez primeiros, com a autoestima recuperada e os torcedores marcando presença cada vez mais constante em São Januário. O técnico resume: “A torcida abraçou o time e isso foi fundamental”.

ESCALAÇÃO – Com a dúvida na zaga, o Vasco inicia neste sábado (26) com Fernando Miguel, Pikachu, Castan, Ricardo e Henrique; Richard, Raul, Felipe e Rossi; Ribamar e Marrony. O Ceará, décimo sétimo com 26 pontos, entra motivado pela virada (2 x 1) fora de casa sobre o Bahia. A oitava vitória pode tirá-lo do rebaixamento ao fim da rodada.