Depois de um empate e quatro derrotas, o Vasco terá neste último sábado (27) de maio, a sexta chance de ganhar o primeiro jogo como visitante no Brasileirão 2019. A missão é meio complicada porque o líder Palmeiras ainda não perdeu nem sofreu gol, marcando 12 gols nas cinco vitórias no Allianz Parque, onde reaparecerá após quatro jogos fora. A última vitória do Vasco no estádio do Palmeiras foi em 8 de novembro de 2015 (2 x 0, gols de Rafael Silva e Nenê), ano do seu terceiro rebaixamento.

REENCONTRO – Vasco e Palmeiras voltam a jogar oito meses depois do último confronto, em que o Palmeiras venceu (1 x 0, gol de Deyverson) e ganhou por antecipação o Brasileirão 2018, na tarde de 25 de novembro, em São Januário. Na última rodada, o Palmeiras venceu (3 x 2) o Vitória, com recorde de público – 41.256 – no Allianz Parque, e comemorou o título com 80 pontos. O presidente Jair Bolsonaro, que hoje (27) volta ao estádio, vestido com a camisa do clube e ergueu a taça com os jogadores. É o primeiro jogo do Palmeiras a que assistirá depois de tomar posse.

GOLEIRO VOLTA – Recuperado da virose que o tirou da vitória (2 x 1) sobre o Fluminense, o goleiro Fernando Miguel reaparece. O meia Bruno Cesar, autor do belo gol de falta, na virada do último sábado (20), em São Januário, está mantido. E um dos mais motivados é Pikachu, lateral com mais gols (34) da história do Vasco. Os outros 62 do total de 96 gols da carreira foram pelo Paysandu, de Belém do Pará. O desejo de Pikachu é chegar aos 100 gols com a camisa do Vasco. Bom dizer: o Vasco é o que mais fez gols de falta (5) no Brasileirão 2019.

SEM TODOS – Três dias depois do jogo de hoje com o Vasco, o Palmeiras volta ao Allianz Parque, terça (30), para o jogo de volta com o Godoy Cruz, com quem empatou (2 x 2) na Argentina. Embora 0 x 0 e 1 x 1 classifiquem o time, a ideia do técnico Scolari é a de poupar alguns titulares. Um deles já estará fora, o apoiador Felipe Melo, suspenso pelo acúmulo de cartões e será substituído por Tiago Santos. O goleiro Weverton e os atacantes Dudu e Deyverson são os titulares que devem ser escalados.

JOGO 128 – Palmeiras e Vasco disputarão o jogo 128 de sua história. Nos 127, o Palmeiras ganhou 57 e o Vasco venceu 31, registrando-se 39 empates, com 206 gols do Palmeiras e 162 do Vasco. No Campeonato Brasileiro será o jogo 56, com 27 vitórias do Palmeiras, 12 do Vasco e 16 empates. 84 gols do Palmeiras, 49 do Vasco. Nos jogos em São Paulo, 20 vitórias do Palmeiras, 4 do Vasco e 8 empates. 68 gols do Palmeiras, 37 do Vasco. Nos últimos cinco jogos no Allianz Parque, um empate, três vitórias do Palmeiras e a única vitória do Vasco (2 x 0), em 8 de novembro de 2015.

RECORDISTA – Luis Felipe Scolari, gaúcho, 70 anos, é o técnico que mais dirigiu o Palmeiras em jogos (22) com o Vasco. No retrospecto, a vantagem de apenas uma vitória (8 a 7). Houve 7 empates. O Palmeiras tem a maior sequência de vitórias consecutivas (9) sobre o Vasco, de março de 1965 a dezembro de 1970. Antes, entre abril de 1951 e março de 1959, o Palmeiras ficou 12 jogos sem perder para o Vasco. 

Foto: NetVasco