Escolha uma Página

O VASCO SUBIU TRÊS POSIÇÕES e terminou a 32ª rodada em 15º, ao impor a terceira derrota consecutiva ao Botafogo, que continua descendo a ladeira e entregando de mão beijada o título que parecia certo. O gol único da noite desta 2ª feira (6), em São Januário, foi o primeiro do lateral-direito Paulo Henrique, aos 28 minutos do 1º tempo, e o primeiro de fora da área dos 32 gols do Vasco, que mantém a média bem baixa de um gol por jogo no atual campeonato.

ALÉM DE BONITO, pela precisão do chute, o gol da vitória do Vasco foi bem trabalhado pelo ambidestro Paulo Henrique, que levou a bola para o pé esquerdo, livrando-se da marcação do lateral Marçal e do zagueiro angolano Bastos, e finalizando rasteiro, da meia-lua, no canto esquerdo. Décima segunda contratação do ano, Paulo Henrique, de 27 anos, é paulista de Sete Barras, a 200 km da capital, e está emprestado até dezembro pelo Atlético Mineiro.

FOI A 10ª VITÓRIA DO VASCO, sétima como mandante, quinta do returno, 3ª por 1 x 0, e a segunda consecutiva sem sofrer gol. Vasco x America Mineiro, domingo (12), será o antepenúltimo jogo em São Januário, antes do Corinthians e do Bragantino (última rodada). O Vasco terá mais três jogos como visitante, dois consecutivos, com Cruzeiro e Athletico Paranaense, e Grêmio.

VASCO 1 x 0 BOTAFOGO registrou R$1.033.486,00. 20.557 pagantes. 21.043 presentes. O árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden teve mais uma atuação correta, assim como os assistentes paulistas Marcelo van Gasse e Danilo Manis, que assinalou bem o impedimento de Paulinho, que estava impedido quando deu o passe para o gol de Gabriel Pec, nos acréscimos do 1º tempo. Vuaden advertiu bem com cartão Medel e Paulinho, e Marçal, Danilo, Diego Costa e Tiquinho.

VASCO – Leo Jardim, Paulo Henrique, Maicon, Medel e Piton; Zé Gabriel, Paulinho (Jair) e Praxedes; Gabriel Pec (Leo), Vegetti e Erick Marcus (Alex Teixeira). O técnico argentino Ramon Diaz voltou a elogiar a aplicação da equipe e resumiu: “Temos que seguir concentrados, corrigir falhas e aproveitar bem os momentos para continuar vencendo”. O Vasco tem todas as chances de conseguir domingo (12), pela primeira vez no atual campeonato, a terceira vitória consecutiva.

BOTAFOGO – Lucas Perri, Di Placido (Carlos Alberto), Philipe Sampaio, Bastos (Diego Costa) e Marçal (Hugo); Danilo, Tchê Tchê e Eduardo; Junior Santos (Mathias Segovia), Tiquinho Soares e Victor Sá (Luis Henrique). Foi a 8ª derrota, terceira consecutiva, quarta sem fazer gol como visitante. Com o Estádio Nilton Santos alugado para um show, o Botafogo voltará a São Januário 5ª feira (9) para o jogo com o Grêmio, com o retorno dos zagueiros Adryelson e Victor Cuesta, que cumpriram suspensão, mas sem o artilheiro Tiquinho Soares, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

COM MENOS UM JOGO, o Botafogo se mantém líder por mais uma vitória (18 a 17) que o Palmeiras, ambos com 59 pontos. O Bragantino, 3º, tem 58 pontos, 16 vitórias; o Grêmio, 4º, 56 pontos, 17 vitórias; Atlético Mineiro e Flamengo têm 53 pontos, 15 vitórias, mas o Atlético é 5º pelo saldo de gols (15 a 10); o Atlético Paranaense, 7º com 49 pontos, e o Fluminense, com menos um jogo, 8º com 45 pontos.

SANTOS 0 x 0 CUIABÁ

O SANTOS SUBIU UMA POSIÇÃO e terminou a 32ª rodada em 14º, com 38 pontos, depois do 0 x 0 com o Cuiabá, na Vila Belmiro, no último jogo da noite desta 2ª feira (6). O Bahia caiu para o 15º com 37 pontos; o Vasco subiu para o 16º com 37, e o Cruzeiro desceu para 17º, com 37 pontos, por ter menos uma vitória que o Vasco. O Goiás é o 18º com 35 pontos, 8 vitórias. Santos, Bahia e Vasco têm 10 vitórias, primeiro item de desempate.

SANTOS x CUIABÁ foi o 25º 0 x 0 do atual campeonato, nono do returno; primeiro empate sem gol do Cuiabá e terceiro do Santos, que contava com os gols de Marcos Leonardo, vice artilheiro com 13, menos três que Tiquinho Soares, mas o atacante baiano voltou de suspensão com atuação sem brilho.

Fotos: Leandro Amorim | #VascoDaGama