O Vasco já havia terminado 2019 na liderança da campanha de sócios-torcedores dos clubes brasileiros e consolidou a posição em maio de 2020 com o total de 175 mil, enquanto o Flamengo sofreu redução drástica, com a desistência de mais de 25 mil e finalizou o mês com 99.600 sócios-torcedores, que abandonaram o projeto pela falta de jogos. Com isso, o Flamengo passou a enfrentar problemas financeiros, que já afetavam os demais clubes, devido aos efeitos da pandemia do novo coronavírus. Sem receita de televisão e de bilheteria, o Flamengo está atrasando pagamentos e reduzindo a folha com empréstimo de jogadores.

FLAMENGO x CREMERJ – O presidente Sylvio Provenzano, do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro, foi áspero ao rebatar a posição dos clubes que querem a volta imediata do futebol, liderados pelo Flamengo, com o apoio da Federação de Futebol, em que acusam o Cremerj de dar parecer sem conhecimento de causa: “O que acontecer de grave contra jogadores do Flamengo e dos demais clubes irá direto para a conta do Flamengo e da Federação”.

FLAMENGO NÃO ENTENDE – Retribuindo à nota de repúdio, que classificou como inoportuna e sem base, o presidente do Conselho Regional de Medicina também deu um toque sutil de ironia: “A língua portuguesa é tão bonita e o Flamengo não entende. O Conselho utilizou duas câmaras técnicas de diferentes áreas de medicina, compostas por 55 médicos, e outras, integradas por 25 médicos, com resultados que não deixam dúvida, daí o parecer de que a volta do futebol é precipitada”.

BICICLETA NA PRAIA – A ida do jogador Diego à praia com a mulher, ambos de bicicleta e sem máscara, na tarde do último sábado (30) de maio, descumprindo determinação do próprio clube, em que atua há quatro anos e foi várias vezes capitão do time, também levou o presidente Sylvio Provenzano, do Cremerj, a fazer dura cobrança do Flamengo: “Por que um profissional descumpre e o clube não pune? O Flamengo deixa claro que está preocupado com finanças e não com vidas humanas”.

OUTRA CRÍTICA – O Flamengo também foi alvo de outra crítica, desta vez da Europa. O atacante Richarlison, do Everton, de Liverpool, disse à repórter Natalie Gedra, dos canais ESPN, que “o técnico do Flamengo está fora da realidade ao pensar que o time dele ficaria entre os seis primeiros da Premier League. O futebol do Flamengo é doméstico, sem chance em nenhuma das cinco principais Ligas da Europa, e o técnico do Flamengo só é conhecido em Portugal”.

QUINTA TORCIDA – A popularidade do Flamengo ainda não chegou ao nível europeu. De acordo com pesquisa internacional da FIFA, a torcida do Flamengo não figura entre as maiores dos principais clubes europeus, tipo Real Madrid, Barcelona, Juventus, Milan e só ocupa o quinto lugar, entre os times africanos, nesta ordem: 1 – Raja Casablanca, da maior cidade do Marrocos; 2 – Al-Ahly, clube africano do século; 3 – Al Zawar’a, de Bagdá, Iraque, e 4 – Zamalek, de Gizé, Egito. 5 – Flamengo.

RIO E O CORONAVÍRUS – O Rio de Janeiro finalizou a estatística de maio, de acordo com o último boletim da noite de ontem (31), com 44.886 casos confirmados e 5.344 mortes. Hoje, 1 de junho, será ampliado o isolamento social na capital e no estado, com o objetivo de evitar o avanço da pandemia do coronavírus. O Brasil, com 956 mortes nas últimas 24 horas de maio, tornou-se o quarto país com mais mortes – 29.314 -, depois da Itália – 33.300 -, do Reino Unido – 38.400 – e dos Estados Unidos, com 103.400 mortes.