Escolha uma Página

VASCO x NOVA IGUAÇU da noite de hoje (10), terá público superior ao do Flamengo 2 x 0 Fluminense da noite de ontem, que registrou 48.105 pagantes e 52.169 presentes. A torcida do Vasco esgotou sua cota de 60 mil ingressos, e ainda deve adquirir os que não foram comprados pelo Nova Iguaçu.

O VASCO INICIA AS SEMIFINAIS tentando conseguir a vaga para decidir o título carioca de 2024 com o Flamengo, que venceu o Fluminense por 2 x 0, na noite de ontem (9) e praticamente se garantiu nas finais de 31 de março e 7 de abril. O Flamengo estará nas finais, mesmo que perca o segundo Fla-Flu por dois gols.

PRIMEIRO CAMPEÃO DO MARACANÃ, em 1950, o Vasco tem 24 títulos, e dos 16 no então maior estádio do mundo, o último foi em 2016, ao vencer o Botafogo (1 x 0 e 1 x 1). Depois do Flamengo, em 53-54-55, e do Fluminense, em 83-84-85, o Vasco foi o terceiro tricampeão carioca no Maracanã, em 92-93-94.

O NOVA IGUAÇU não fez só boa campanha na Taça Guanabara, em que ficou em 2º, com 24 pontos, à frente do Vasco (22) e do Fluminense (21), como também foi o único a vencer o Vasco (2 x 0), na 5ª rodada, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, e a terminar com mais uma vitória (7 a 6) que o Vasco.

CARLOS VICTOR, de 52 anos, único técnico negro do Carioca de 2024, voltou ao Nova Iguaçu em dezembro de 2023, e com planejamento e boa campanha, acredita que o time, tratado como pequeno, pode voltar a uma final, tal como aconteceu em 2002 com o Americano e em 2005 com o Volta Redonda.

O VASCO REPETIRÁ a escalação da classificação para a 3ª fase da Copa do Brasil, em que eliminou o Água Santa nos pênaltis: Leo Jardim, João Victor, Medel e Leo; Paulo Henrique, Zé Gabriel, Galdames, Payet e Lucas Piton; Adson e Vegetti. O técnico argentino Ramon Diaz diz que a equipe já se refez do susto.

NOVA IGUAÇU – Fabrício, Cayo, Pinheiro, Raphael e Maicon; Ronald, Albert, Xandinho e Bill; Maxsuel e Carlinhos, vice-artilheiro do campeonato com 8 (Pedro, 9). O time também está na 2ª fase da Copa do Brasil e jogará 4ª (13) com o Internacional, em Brasília, após eliminar o Itabuna, na Bahia, por 8 x 0.

Foto: Terra