VASCO E ITUANO TERMINARAM O TURNO tal como iniciaram, empatando em 1 x 1. O Vasco, em casa, com o Vila Nova, seu próximo adversário, na abertura do returno, sábado (23), em Goiânia, e o Ituano, como visitante, com a Chapecoense, com quem abrirá o returno, sábado (23), em Itu, no interior paulista. O Vasco voltou a jogar mal e escapou da segunda derrota consecutiva, graças à falha do goleiro Filipe.

EM NOVE JOGOS COMO VISITANTE, terceiro empate em 1 x 1 do Ituano, que terminou o turno em 15º com 20 pontos, depois de sair para o intervalo em vantagem, com o gol do atacante paulistano Rafael Elias, de 23 anos, emprestado pelo Palmeiras. Ele soube aproveitar o rebote do goleiro Thiago Rodrigues, depois do chute de Aylon, para marcar aos 15 minutos, quase sobre a linha do gol.

O VASCO POUCO MELHOROU NO 2º TEMPO, e só chegou ao empate aos 32 minutos, quando o atacante pernambucano Raniel, de 26 anos, emprestado pelo Santos, marcou seu sexto gol no campeonato. Atento, ele aproveitou bem a falha do goleiro Filipe, que soltou a bola, após a cabeçada do zagueiro colombiano Juan Quintero. O Ituano soube se fechar bem e o Vasco não teve finalizadores de meia distância.

NO JOGO EM QUE COMPLETOU 41 ANOS, o meia paulista Nenê, principal referência do time, não chegou a ter bom desempenho porque o Ituano foi preciso na marcação, ocupando bem todos os espaços. O melhor momento de Nenê foi quase no final do 1º tempo, ao acertar a trave direita em bela cobrança de falta, sua especialidade. O tempo não gastou sua categoria nas bolas paradas.

O VASCO NÃO CONTOU COM BOA ATUAÇÃO do lateral Edimar, principalmente nas saídas de bola, nem do meia Gabriel Pec, que quase nada produziu. Os dois foram alvo de muitas vaias, assim como o técnico Maurício Souza, que não consegue cair nas graças dos torcedores. A lamentar que tenha sido ofendido com palavras de baixo nível em boa parte do transcurso do jogo.

VASCO 1 x 1 ITUANO registrou R$513.586,00, com 19.158 pagantes, em noite iniciada com festa pela volta do atacante Alex Teixeira a São Januário depois de 12 anos. Acompanhado da esposa Thais Cristina, que espera o terceiro filho, e duas filhas, ele foi muito aplaudido e mostrou-se emocionado com o carinho dos torcedores, que deverão revê-lo dia 31, no jogo com a Chapecoense, para quando está prevista a reestreia.

O VASCO TERMINOU O TURNO na vice-liderança, com 35 pontos, 9 vitórias, 8 empates, 2 derrotas, 19 gols marcados, 11 gols sofridos, só 1 ponto a mais que o Bahia, 3º com 34, que empatou em casa com o CRB em 1 x 1. O Grêmio, que também empatou em 1 x 1, fora de casa com o Brusque, terminou em 4º com 33 pontos. Com 1 x 0 em casa no Criciúma, o Tombense ficou em 5º com 28 pontos, ultrapassando o Sport, 6º com 27, que abriu a rodada no Recife no 0 x 0 com o lanterna Vila Nova.

A CAMPANHA DO VASCO, mesmo terminando o turno na vice-liderança, pode ser considerada discreta. O time não chegou a fazer grandes exibições e só marcou mais de um gol no 2 x 0 no Brusque e no 3 x 0 no Operário, ambas em São Januário. As outras quatro vitórias foram por 1 x 0 e o jogo com o Bahia foi o que mais agradou como mandante. A invencibilidade foi mantida em 14 rodadas, com 8 vitórias e 6 empates. 

NAS DUAS VEZES EM QUE CONSEGUIU jogar no Maracanã, o Vasco só se apresentou bem no 1 x 0 sobre o líder Cruzeiro, de vez que no 0 x 0 com o Sport a atuação não foi boa. O Vasco pode terminar o turno a 9 pontos do líder, se o Cruzeiro, com 41, confirmar o favoritismo, mesmo como visitante, no jogo da noite de hoje (20), com o CSA, 17º com 19 pontos, 3 vitórias, 10 empates, 5 derrotas, saldo negativo de 4 gols (11 a 15).

Foto: UOL