COM O PRIVILÉGIO de único mandante sem derrota em casa, o Vasco deve dar amanhã (22), em mais uma noite de esplendor e festa em São Januário, o penúltimo passo para a volta à Série A, seu merecido lugar na história do futebol. O jogo com o Criciúma será apitado por Wilton Sampaio, árbitro da Copa do Mundo.

O VASCO RESPEITARÁ, em um minuto de silêncio, a memória do Grande Benemérito Olavo Egydio Monteiro de Carvalho, carioca que morreu ontem (20), aos 80 anos, após um AVC (Acidente Vascular Cerebral). De fino trato, tive o prazer de conviver com ele na Copa do Mundo de 90, quando chefiou a delegação brasileira na Itália.

SERÁ O 18º JOGO DO VASCO em São Januário, na Série B de 2022, com 11 expressivas vitórias (8 sem sofrer gol) e 6 empates (três 1 x 1 e três 0 x 0). O Vasco é o que menos sofreu gol em casa, apenas 6 em 17 jogos, e no geral, o segundo que mais marcou (43, igual ao Sampaio Corrêa), depois do Cruzeiro (50).

NO TURNO, O VASCO venceu o Criciúma por 1 x 0, gol de pênalti de Raniel, fora do jogo de amanhã (22), por suspensão. Roberto Dinamite e Romário fizeram os gols do 1º Vasco x Criciúma, 2 x 0, no domingo, 19 de outubro de 1986, em São Januário. Desde então, 19 jogos: 11 vitórias do Vasco, 7 do Criciúma, 1 empate.

O VASCO É ABSOLUTO em 9 jogos com o Criciúma em São Januário, onde ainda não houve empate: 8 vitórias do Vasco, e uma única vitória do Criciúma (1 x 0), em 22 de abril, na abertura do Campeonato Brasileiro da Série A de 2004. Em 2022, em 17 jogos fora de casa, o Criciúma só ganhou 3, empatou 8 e perdeu 6, 4 sem fazer gol.

O VASCO PODE contar amanhã (22) com a volta do lateral-direito Leo Matos e do atacante Bruno Tubarão, que cumpriram suspensão. Leo Matos deve iniciar e Bruno Tubarão será boa opção para o decorrer do jogo. O técnico Jorginho deve confirmar Alex Teixeira e Eguinaldo como titulares. 

NA SEQUÊNCIA da 36ª rodada, o visitante CSA venceu a Ponte Preta por 2 x 0, gols do atacante Rodrigo Rodrigues, aos 30 segundos e aos 43 minutos do 1º tempo, na noite de ontem (20), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. 17º com 39 pontos, o CSA, que não vencia há quatro jogos, tenta evitar o rebaixamento à Série C. Em 12º, com 45 pontos, a Ponte Preta sofreu a 13ª derrota, mas ficará na Série B.