Escolha uma Página

O Vasco só precisa do empate no jogo da próxima quarta (12) com o Oriente Petrolero, em Santa Cruz de la Sierra, sem altitude, na Bolívia, ao vencer (1 x 0) o jogo da noite de ontem (5), em São Januário, onde os torcedores voltaram a ter participação importante, incentivando o time do início ao fim. Bem superior, o Vasco merecia placar mais amplo, mas três das dezoito finalizações pararam na trave. R$721.091,00. 17.706 pagantes.

GOL DE LETRA – O gol da estreia vitoriosa do Vasco na Sul-Americana 2020 foi muito bem trabalhado, com Yago Pikachu dando assistência precisa para Talles, em seu melhor jogo do ano, fazer o cruzamento rasteiro, sob medida, para o argentino Cano completar com um toque de letra, de alta categoria, aos 20 minutos. Segundo gol em quatro jogos de Cano com a camisa do Vasco, levando os torcedores ao delírio em São Januário.

DEPOIS DE MESSI – German Cano, destro, 32 anos, 1,76m, chegou aos 166 gols em 360 jogos na carreira, iniciada no Lanús, campeão argentino de 2007. Cano foi o argentino que mais gols marcou em 2019, à frente de Sergio Aguero, do Manchester City, bicampeão inglês, e só superado por Lionel Messi, bicampeão espanhol com o Barcelona. Pachuca e Leon, times em que se destacou no México. Cano é o maior artilheiro da história do Independiente Medellin, da Colômbia. 

ABEL ACERTA – Os observadores atentos notaram que as duas mudanças feitas pelo técnico Abel Braga melhoraram o rendimento do time: Andrey entrou no lugar de Bruno Gomes e Marcos Júnior substituiu Gabriel Pec. O Vasco ficou mais criativo e compacto na marcação. Werley acertou o travessão após escanteio de Pikachu e na volta da bola Marcos Júnior também cabeceou no travessão.

VASCO – Fernando Miguel, Yago Pikachu, Werley, Leandro Castan e Henrique; Andrey, Raul e Marcos Júnior (Juninho, 31 do segundo tempo); Talles, Cano e Marrony (Vinícius, 23 do segundo tempo). Técnico – Abel Braga. Já eliminado da Taça Guanabara, o Vasco jogará domingo (9), no Maracanã, com o Botafogo, que também estará eliminado, se sábado (8) o Flamengo vencer o Madureira e o Boavista ganhar do Volta Redonda.

QUATRO CARTÕES – Muito boa a arbitragem de Augusto Aragon, equatoriano de 34 anos, que advertiu com cartões amarelos, o volante Andrey, por falta no atacante Gutierrez, aos 12, e o zagueiro Franco, por falta em Marrony, aos 35. No segundo tempo, Talles e Olguin receberam cartão simultâneo, aos 43 minutos, por se desentenderem. O jogo foi difícil de ser apitado pelas condições muito pesadas do campo, em noite de chuva forte em São Januário.

BOM TRABALHO – Todos da equipe de manutenção do estádio de São Januário desenvolveram bom trabalho na noite de ontem (5). Os problemas causados pela chuva intensa, horas antes de a bola rolar, voltaram a atingir o sistema de iluminação, como já havia acontecido na semana passada, quando Vasco x Cabofriense teve que ser adiado. O Vasco merece elogios pelo trabalho que permitiu a realização do jogo.

Foto: Lance