O Vasco teve boa reação com a vitória (2 x 1) da noite deste sábado (14) sobre a Chapecoense, na Arena Condá, subindo três posições, e podendo terminar o turno em décimo segundo com 23 pontos, dependendo dos resultados deste domingo (15) do Goiás e do Fortaleza. O Vasco ultrapassou o Ceará (22), que ficou no 0 x 0 com o Botafogo, na noite deste sábado (14), em Fortaleza.

EMPRESTADO – O Vasco saiu para o intervalo em vantagem, com o gol do carioca Ribamar, 22 anos, 1,84m, canhoto, emprestado pelo Pyramids FC, do Egito, até 2020. Ele encobriu o goleiro Tiepo, com um toque sutil, e não estava em impedimento, como confirmou o VAR. Ribamar foi substituído aos 12 do segundo tempo por Marrony, outra vez apagado.

EM 2 MINUTOS – O Vasco não se abateu com o gol de empate da Chapecoense, marcado de cabeça por Arthur Gomes, aos 28, após cruzamento do meia sul-matogrossense, 21 anos, que fez o quinto jogo. Dois minutos depois, Talles driblou o volante Amaral e marcou de canhota o gol da segunda vitória fora de casa, depois do 1 x 0 no Goiás.

VASCO – Fernando Miguel, Caceres, Henriquez, Castan e Danilo (Henrique, 33 do segundo tempo); Richard, Raul e Marcos Júnior; Rossi (Clayton, 25 do segundo tempo), Ribamar (Marrony, 12 do segundo tempo) e Talles. O Vasco terminou o turno com 23 pontos – 6 vitórias, 8 derrotas, 5 empates e com saldo negativo de oito gols: marcou 18, sofreu 26.

O Vasco, enfim, conseguiu ganhar na Arena Condá, onde havia perdido (1 x 0) em 2015, (2 x 1) em 2017, e empatado (1 x 1) em 2018. A estreia do Vasco no returno será domingo (22), em São Januário, com o Atlético Paranaense, que o goleou (4 x 1) na abertura do Brasileirão 2019, na Arena da Baixada, em Curitiba.

EM PENÚLTIMO – A Chapecoense, que nunca foi rebaixada, terminou o turno em penúltimo lugar com 14 pontos em 19 jogos – 3 vitórias, 11 derrotas, 5 empates e saldo negativo de 15 gols, com 17 marcados e 32 sofridos. Foi a quinta derrota em casa, onde só ganhou dois jogos e empatou três, sofrendo 12 gols e marcando 9. Tem a defesa mais vazada com 32 gols e fez sua pior campanha no turno, desde que subiu à Série A em 2014.

TIME – Tiepo, Eduardo, Rafael Pereira, Maurício Ramos e Bruno Pacheco; Amaral, Elicarlos (Vinícius Locatelli, 22 do segundo tempo), Augusto (Regis, 31 do segundo tempo) e Gustavo Campanharo; Aylon (Arthur Gomes, intervalo) e Everaldo. Técnico – Emerson Cris. A Chapecoense abre o returno com o Internacional, domingo (22), na Arena Beira Rio, em Porto Alegre.

SETE CARTÕES – O árbitro Flávio Rodrigues de Souza, da Federação Paulista e do quadro da CBF, advertiu cinco jogadores do Vasco: Caceres, Castan, Henrique, Rossi e Clayton. Os da Chapecoense que receberam cartão amarelo foram Rafael Pereira e Elicarlos. Algo raro na Arena Condá, em Chapecó, oeste de Santa Catarina, é o anúncio de renda e público.

Foto: SuperVasco