Separados por um ponto e uma vitória, e ambos com saldo devedor de gols, Vasco e Botafogo precisam ganhar para ficar mais distantes da ameaça de rebaixamento. O cenário do clássico é São Januário, o que pode oferecer alguma vantagem ao Vasco, décimo segundo com 31 pontos, uma posição acima do Botafogo, com 30.

AUSÊNCIA – O Vasco não terá o atacante Talles, uma de suas mais seguras promessas, que está com a seleção em treinamento para estrear dia 26 no Mundial sub-17 com o Canadá, em Brasília. É ausência sentida, em jogo em que tentará a segunda vitória consecutiva, o que só conseguiu na oitava rodada, em junho, com 1 x 0 no Internacional e no Ceará.

RETORNO – Além do técnico Alberto Valentim, o Botafogo terá o retorno de cinco: Gatito, que estava nos amistosos da seleção paraguaia, e Cicero, Marcelo, Pimpão e Diego Souza – autor do gol da vitória (1 x 0) do turno -, após suspensão. Também deve voltar Alex Santana, artilheiro do time, que se contundiu em setembro e ficou fora de cinco jogos.

BOM LEMBRAR – Amanhã (17) faz uma semana que Alberto Valentim dirigiu o Avaí no 0 x 0 com o Vasco e pagou a multa de R$200 mil pela rescisão do contrato para voltar ao Botafogo, que comandou no título carioca de 2018. No ano seguinte, foi demitido do Vasco ao perder os dois jogos da decisão de 2019 com o Flamengo.

SITUAÇÃO – Com 31 pontos – 8 vitórias, 7 empates, 10 derrotas, 22 gols a favor e 30 contra -, o Vasco só pode subir uma posição, se o Atlético Mineiro, na estreia do técnico Vagner Mancini, décimo primeiro com 31, não ganhar do CSA, em Maceió. O Botafogo – décimo terceiro com 30 pontos, 9 vitórias, 3 empates, 13 derrotas, 22 gols a favor e 27 contra -, só pode subir duas posições, se vencer o Vasco e desde que o Atlético Mineiro não ganhe. O paulista Flavio Rodrigues de Souza apitará Vasco x Botafogo.

NA SEQUÊNCIA – O Vasco sairá para dois jogos consecutivos fora, com Internacional e Ceará, e na volta fará três jogos seguidos no Rio, com Grêmio e Palmeiras, em São Januário, e entre os dois, com o Fluminense, no Maracanã. O Botafogo terminará outubro com o CSA, no estádio Nilton Santos, e com o Grêmio, na Arena Grêmio.

Foto: SuperVasco