Escolha uma Página

O PRIMEIRO CLÁSSICO de 2024, com chuva, sem gol, pênalti perdido, técnico dizendo que a bola é pior que o gramado e dirigente lamentando a falta de clareza da imagem do VAR, foi de uma pobreza só, na noite de ontem (4), na reabertura do Maracanã. O Flamengo manteve o 6º lugar, e o Vasco, o 7º, ambos com 9 pontos.

SEM NADA LEMBRAR o histórico do clássico, Vasco e Flamengo fizeram um jogo sem emoção e em que as raras chances de gol não foram aproveitadas, principalmente por incompetência, como a de Vegetti, sem goleiro, após falha de Rossi ao tentar rebater. O atacante sofreu duas lesões nas costelas e não disputará os três próximos jogos.

NENHUMA CHANCE de gol foi tão clara quanto à de Gabriel, no pênalti que bateu fraco, rasteiro, no canto esquerdo, defendido por Leo Jardim, aos 44 minutos do 2º tempo. Um diretor do Flamengo disse que o goleiro só defendeu porque saiu antes da cobrança, foi rever o lance e se decepcionou: “A imagem do VAR não estava clara”.

AS CONDIÇÕES DO GRAMADO foram criticadas pelos jogadores, logo no primeiro jogo do ano. Já o técnico do Flamengo disse que “pior do que o campo é a bola”. Na opinião dele, “dura e correndo muito, além da conta, por causa da chuva”. Elegante, Tite não disse, mas alguns jogadores podem ter estranhado a bola, por ser redonda…

GABRIEL RECONHECEU o erro e disse que “poderia ter batido o pênalti com mais força”. Dos 64, foi o quinto que não aproveitou, depois de converter 55 e mandar quatro na trave. A defesa de Leo Jardim levou Emiliano Diaz, filho e assistente do técnico do Vasco, à empolgação: “É o melhor goleiro do Brasil”.

O VASCO, DO 2º JOGO consecutivo sem gol: Leo Jardim, João Victor, Medel (Rojas) e Leo; Paulo Henrique, Zé Gabriel, Jair (Mateus Carvalho), Payet e Piton; David (Adson) e Vegetti. Sétimo com 9 pontos, 2 vitórias, 3 empates, 1 derrota, saldo de 2 gols (9 a 7), o Vasco volta 5ª feira (8) a São Januário, em jogo sob medida para vencer, com o lanterna Audax, único que perdeu todos os jogos e ainda não fez gol…

O FLAMENGO, 6º com 9 pontos, 2 vitórias, 3 empates, saldo de 6 gols (7 a 1): Rossi, Wesley, Fabricio Bruno, Leo Pereira e Varela; Erick, Gerson, De La Cruz (Luis Araújo) e Arrascaeta; Pedro (Bruno Henrique) e Cebolinha (Gabriel). O time volta ao Maracanã, 4ª feira (7), para o clássico da 7ª rodada com o Botafogo, e sábado (10), para o jogo atrasado da 3ª rodada com o Volta Redonda.

O PÊNALTI do zagueiro João Victor foi claro, e bem marcado no ato da falta no pé de apoio de Arrascaeta, por Wagner Magalhães, árbitro que os clubes escolheram em consenso, após uma lista de quatro nomes apresentada pela comissão de arbitragem da Federação. R$2.763.174,50. Anunciados 56.318 presentes.

Fotos: Terra, Getty Image e Torcida Flamengo