O último Vasco x Santos de 2019, neste primeiro sábado (4) de outubro, vale muito mais que os três pontos, que podem distanciar o Vasco dos últimos e manter o Santos próximo dos primeiros no Brasileirão. Entra em campo uma bela história de 92 anos, que marcou a inauguração do maior estádio da América do Sul, em 21 de abril de 1927.

GIGANTE – A construção do estádio de São Januário foi uma resposta que o Vasco deu aos grandes clubes, que tentaram impedir a subida de um time de negros e brancos pobres. Um time que havia ganho, em campo, com todos os méritos, o campeonato carioca de 1923, o que lhe dava o direito de entrar, como um gigante, na elite do futebol da cidade.

RECORDE – Os vascaínos, torcedores e sócios apaixonados, fizeram uma campanha de grande mobilização, jamais vista no futebol do Rio, e conseguiram contribuições que possibilitaram, em menos de um ano, erguer um verdadeiro colosso, então o maior estádio da América do Sul, só superado 23 anos depois com a inauguração do Maracanã para a primeira Copa do Mundo no Brasil em 1950.

FELICIDADE – Na festa de inauguração do Estádio Vasco da Gama, em 21 de abril de 1927, coube a Washington Luis – 26/10/1869 – 4/8/1957 -, décimo primeiro presidente da República – 1926 a 1930 -, cortar a fita simbólica e dizer: “Sinto orgulho e felicidade em estar vivendo momento tão alegre e especial”. O que menos interessou foi o resultado do jogo, que o Santos venceu (5 x 3). Bom lembrar: o futebol do Rio só se tornou profissional em 1933.

GRANDE PALCO – Desde então, o estádio tornou-se palco não só do futebol, como o Sul-Americano de 1949, mas das grandes festas cívicas. Foi na tribuna de honra, em 1943, que o gaúcho Getulio Dornelles Vargas – 19/4/1882 – 24/8/1954 -, presidente mais popular da história, assinou a CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas, e onde passou a fazer, em todo 1 de maio, o pronunciamento sobre o Dia do Trabalho.

LUXEMBURGO – O jogo deste primeiro sábado (4) de outubro é o décimo que Luxemburgo dirige como mandante, tentando a quinta vitória, depois de três empates e duas derrotas, com 12 gols marcados e 13 sofridos. No jogo do turno, que o Vasco perdeu (3 x 0) no Pacaembu, ele apenas assistiu do alto, assumindo no jogo seguinte, 1 x 1 com o Avaí. Hoje o Vasco é décimo terceiro com 27 pontos.

UMA POSIÇÃO – O Vasco só vai subir uma posição se vencer o Santos, desde que o Botafogo, também com 27 pontos e uma vitória a mais (8 a 7), não vença amanhã (6) o Fluminense. No saldo de gols, segundo quesito de desempate, em que ambos estão negativos, o Botafogo leva vantagem, com menos 5 (19 a 24); o Vasco, menos 8 (21 a 29).

Foto: Super Vasco